Feira se relaciona com mostras de dramaturgia em BH

iG Minas Gerais | gustavo rocha |

Um dos eixos norteadores do projeto “Variedades Literárias” é a relação próxima com o teatro, por meio de dois programas: Ateliê de Dramaturgia e Janela de Dramaturgia.  

Coordenados por Vinícus Souza e Assis Benevenuto, durante esta semana os alunos do Ateliê se reuniram para fazer práticas que ligam a dramaturgia ao som. “São maneiras de desenvolver um texto teatral a partir da escuta e estudo de falas cotidianas, paisagens sonoras, narrativas orais”, revela Vinícius Souza. Em tempos de Copa do Mundo, o grupo se aproveitou de um dia de jogo do Brasil para fazer uma experiência, na última terça-feira. “Fomos a um bar onde a partida estava sendo exibida. Participamos do encontro mas com uma escuta aguçada e aparelhos de gravação na mão! É claro que as vuvuzelas protagonizaram os registros, mas ainda assim o material nos possibilitou uma escuta não só de aspectos propriamente sonoros, mas também de, por exemplo, como vão se estruturando as conversas num evento como esse; percepção fundamental para quem se utiliza da palavra para desenvolver um texto teatral”, revela Souza.

Já o Janela de Dramaturgia fez uma edição retrospectiva de seus primeiros dois anos, com os textos de oito autores. “As leituras apresentam a diversidade de temáticas, estéticas e procedimentos dramatúrgicos que passaram pelo Janela nos dois últimos anos. A reapresentação das leituras é mais uma ocasião para que os autores possam compartilhar seus textos e, assim, testá-los mais uma vez! Em breve os textos das duas primeiras edições estarão reunidos numa publicação, projeto que acabou de ser selecionado pelo Itaú Rumos”, revela Souza.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave