Polícia prende 19 argentinos no Mineirão

A suspeita é que eles façam parte da lista de barras bravas proibidos de entrar no Brasil, de acordo com dados fornecidos pelo governo argentino ao brasileiro

iG Minas Gerais | FOLHA PRESS |

A Polícia Federal, em conjunto com a Polícia Militar de Minas Gerais, prendeu 19 torcedores argentinos dentro do Mineirão. Oficialmente, foram detidos para "averiguação". A suspeita é que eles façam parte da lista de barras bravas proibidos de entrar no Brasil, de acordo com dados fornecidos pelo governo argentino ao brasileiro. Foram usadas fotos e imagens digitalizadas para o reconhecimento dos suspeitos de estarem irregularmente no país. "Eles foram abordados no interior do Mineirão e entregues à Polícia Federal Argentina, que ficou responsável por adotar as providências jurídicas cabíveis junto às autoridades federais brasileiras", informa nota da Polícia Militar mineira. A Hinchadas Unidas Argentinas (HUA), entidade que reúne as torcidas organizadas na Argentina, chegou a entrar na Justiça para que as informações não fossem compartilhadas, mas não teve sucesso na ação. Até agora, 15 torcedores foram deportados pelas autoridades brasileiras durante o Mundial. Do total, nove são argentinos.   TUMULTO NO ÔNIBUS. Oito torcedores ficaram levemente feridos na chegada do ônibus da Argente ao Mineirão neste sábado (21), por volta das 11h30. Todos foram atendidos no Posto Médico Avançado dentro do Mineirão e liberados em seguida. Segundo a Polícia Militar de Minas Gerais, houve aglomeração de torcedores ao redor do ônibus e estes ultrapassaram a barreira de segurança. Os policiais usaram munição não letal para dispersar o tumulto. Entre os feridos, estão quatro brasileiros, três argentinos e um colombiano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave