Identidade do sul-americano com suas nações é vantagem, diz Deschamps

Para treinador, seleções sul-americanas têm se destacado na Copa do mundo, principalmente, por causa do "coração"

iG Minas Gerais | Folha Press |

Didier Deschamps ainda espera ver a evolução de seus comandados durante a Copa do Mundo
ALEX DE JESUS/O TEMPO
Didier Deschamps ainda espera ver a evolução de seus comandados durante a Copa do Mundo

Após a vitória de 5 a 2 sobre a Suíça nesta sexta-feira (20), o técnico da seleção francesa, Didier Deschamps, disse temer o potencial das seleções sul-americanas na competição. A França enfrenta o Equador na quarta-feira (25).

Em entrevista coletiva neste sábado (21), em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo), Deschamps disse que as seleções sul-americanas têm se destacado na Copa do mundo, principalmente, por causa do "coração" dos jogadores, que têm muita vontade em representar e defender suas nações.

"Eles têm um jogo coletivo muito bom, os jogadores se conhecem muito bem, apesar de nem sempre jogarem juntos. São times que mostram um jogo ofensivo, raro de se ver na Europa. E têm o apoio da torcida, que dá muita determinação", disse Deschamps.

As seleções americanas se destacaram na primeira fase da Copa deste ano. O continente conta com menos de um terço das seleções participantes do Mundial. Mas já conquistou quase metade dos pontos disputados.

As seleções da América venceram 12 das 26 partidas já disputadas (de um total de 64).

Com a liderança do grupo e um saldo de seis gols, o técnico Deschamps disse que não quer falar que a classificação está garantida e que ainda não está pensando na próxima etapa da competição, mas se prepara para o jogo contra o Equador, na quarta, no Rio de Janeiro (RJ).

DESEMPENHO Deschamps elogiou o desempenhou de sua equipe que, segundo ele, conseguiu desestabilizar o time suíço logo nos primeiros minutos de jogo.

"Tem situações em que nossa equipe está mais defensiva, porque alguns jogos requerem isso. Ontem a Suíça atacou nos primeiros minutos, mas a gente conseguiu ser mais ofensivo e não deixar espaço para eles. Nós estamos bem colocados e a tendência é colocar os jogadores sempre mais para a frente", disse o técnico.

Apesar de considerar que a atuação no jogo foi boa, Deschamps disse que a equipe cometeu alguns erros na partida.

Sobre o gol não considerado do atacante Karim Benzema ao final do jogo, Deschamps disse ter aceitado a decisão do juiz.

"Gostaria que tivessse sido considerado porque seria ótimo para o Benzema. Mas, fazer o quê? Não posso falar se deveria ter sido considerado ou não", disse o técnico.

Benzema briga pela artilharia da Copa do Mundo. O atacante marcou três gols e está empatado com os holandeses Robben e Van Persie, o equatoriano Valencia e o alemão Thomas Müller.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave