Protestos marcados para este sábado têm baixa adesão

Uma manifestação marcada na praça Sete conta com 30 pessoas nesta manhã, enquanto o evento na Antônio Carlos não teve nenhum manifestante e muitos policiais

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Protesto na praça Sete tem 30 pessoas neste sábado
JOANA SUAREZ/ WEB REPÓRTER
Protesto na praça Sete tem 30 pessoas neste sábado

Uma manifestação marcada para este sábado (21) na praça Sete, região Central de Belo Horizonte, que contava com 130 confirmações pelo Facebook, começou às 10h com cerca de 30 pessoas com faixas e bandeiras. No local, há 60 policiais militares e dois ônibus de batalhões da região, além de cinco viaturas. O evento foi intitulado “O povo contra a Fifa”.

Os manifestantes são representantes de vários movimentos como o Marreta - Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Construção de BH e região - , o Movimento Estudantil Popular Revolucionário, a Liga Operária e o Movimento Feminino Popular. Eles usam auto-falantes para falar da “polícia repressiva” e bradam palavras de ordem contra a Copa do Mundo.

Com o microfone disponibilizado no quarteirão fechado da praça, muitos manifestantes aproveitam para falar de vários problemas. “Temos que manter o protesto sério e não lúdico. O lugar de ocupar e fazer denúncia é a praça Sete e não a Savassi. O povo quer manifestação lúdica e esquece que o protesto é luta. E o governo que impedir a manifestação de verdade com a polícia”, disse Ana Paula Santana, do Comitê de Apoio Popular do Jornal e a Nova Democracia.

Uma mulher que também subiu ao microfone falou: “eu protesto contra essa Copa porque o Neymar ganha uma fortuna que eu nem sei quanto é, e a Cláudia Leite tem a roupa que custou R$ 2 milhões, e tudo isso é nós que pagamos”. Outro manifestante, protestou: “ gringos fazendo desse país um prostíbulo, porque o que se vê é o turismo sexual. Vamos continuar firmes e gritando contra a Copa”.

O economiário Henrique Luttembarck, 50, também participa da manifestação. “Sou a favor do protesto inteligente, sem quebradeira que força a repressão”, disse.

As reclamações são várias, como ônibus lotado, salários baixos e baixa qualidade da saúde. Pessoas que morreram nas arenas e estádios do país foram lembradas por meio de cartazes. O trânsito na região não foi fechado e segue tranquilo. 

Duelo de MC´s

Mais tarde, na praça Sete, às 14h, está marcado o Duelo de MCs, que tem alvará para ser realizado no local. No último sábado (14), outro evento marcado pela Família de Rua, o FDR Game of Skate na Praça 7 teve que ser cancelado por causa do cerco da Polícia Militar na praça.

Na Antônio Carlos

Já na avenida Antônio Carlos, uma manifestação chamada “Amanhã vai ser maior, amanhã vai ser melhor", também foi marcada para as 10h deste sábado (21) e teve 120 confirmações no Facebook, no entanto, não há sinais de protesto ou manifestantes na região, apenas policiais militares que se concentram no ponto de encontro marcado pela rede social e também nas estações do Move (nome dado ao BRT da capital, sigla em inglês para Transporte Rápido por Ônibus) espalhadas pela avenida. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave