Jornalista “descobre” a capital e se encanta

iG Minas Gerais |

Belo Horizonte foi lembrada, na última terça-feira, pelo blog do jornal francês “Le Monde”, em um compilado de assuntos relacionados à Copa. A arquitetura da cidade, a fama de “desconfiado” do mineiro e os bares da capital foram citados como trunfo da cultura local.

O jornalista Anthony Hernandez começa o texto tratando Minas Gerais como um “Estado que tem prosperado por meio de seus depósitos de esmeralda e ouro, agora, substituídos pelo ferro”. Diamantina e Ouro Preto entram neste contexto como as principais cidades que prosperaram no ramo e, logo após, Belo Horizonte é citada como aquela que “surgiu do nada”.

O arquiteto brasileiro Flávio Agostini, 42, é quem mostra o que a capital tem de melhor ao jornalista que, ao conhecer a praça da Liberdade, desvenda o porquê de ela ser um dos pontos turísticos mais populares. “Os passeios sombreados são agradáveis entre os gramados, lagos e bancos públicos da praça”, analisou Hernandez, que também ficou maravilhado com a arquitetura de Oscar Niemeyer.

“Belo Horizonte é uma das mais belas e surpreendentes cidades que eu encontrei. Cidade moderna e cosmopolita. E as mulheres são as mais bonitas do Brasil”, completou o jornalista. (Da Redação)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave