Armínio Fraga evita entrar em polêmicas

iG Minas Gerais |


Armínio Fraga evitou falar sobre questões específicas da economia
George Gianni / PSDB
Armínio Fraga evitou falar sobre questões específicas da economia

Rio de Janeiro. Cotado para comandar o Ministério da Fazenda, caso o tucano Aécio Neves vença a disputa pela Presidência, o economista Armínio Fraga evitou ontem responder a perguntas específicas, como a política para reajuste da gasolina, para evitar “interpretação meio pobre”.

“É cedo para centrar nesse nível de detalhe, ainda mais nesse ambiente altamente populista, em que qualquer coisa que se fale sai do contexto”, disse o ex-presidente do Banco Central.

“Estamos precisando rearrumar, reposicionar a economia para ela crescer. Vamos procurar diminuir as incertezas para criar as condições para investir nas pessoas e crescer”, disse Armínio.

De acordo com Aécio, as equipes de economia, energia, desenvolvimento e trabalho serão apresentadas mais para frente.

“São quase 30 áreas. Não dava para ter todos (os colaboradores) aqui”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave