Em seis meses, presidenciáveis já deram três voltas ao mundo

Agendas de Dilma, Aécio e Campos somam, até agora, 125 mil quilômetros de deslocamento

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

Maior parte das viagens de Aécio teve como destino São Paulo
George Gianni/PSDB - 7.4.2014
Maior parte das viagens de Aécio teve como destino São Paulo

Os três principais nomes na disputa pela Presidência da República em outubro, Aécio Neves (PSDB), Dilma Rousseff (PT) e Eduardo Campos (PSB), já viajaram neste ano o suficiente para dar pelo menos três voltas ao mundo. De janeiro a junho, período em que a pré-campanha se intensificou no país, eles percorreram um total de 125 mil quilômetros em suas maratonas de viagens, sendo que uma volta ao mundo corresponde a 40 mil quilômetros.

O levantamento de O TEMPO foi feito considerando a distância em linha reta entre as “cidades-sede” de cada um dos postulantes ao Planalto e o município no qual cumpriram algum tipo de agenda ao longo dos últimos seis meses.

Até o momento, a recordista em deslocamentos é a presidente Dilma. Ela deixou Brasília – onde está localizada a sua residência oficial – em 62 ocasiões, segundo informações disponibilizadas pela Presidência da República.

Apesar de suas agendas serem descritas como oficiais e como parte de uma série de compromissos da presidente no comando do país, em diversas ocasiões os eventos acabaram ganhando o tom eleitoral. Um exemplo é a série de visitas a Belo Horizonte e São Paulo, com seguidas entregas de máquinas a prefeitos.

Coincidência ou não, a proximidade com o início oficial das eleições gerou um aumento considerável no número de viagens da petista. Enquanto em janeiro ela buscou apenas cinco destinos, em maio as agendas chegaram a 22 cidades – quatro destas em Minas Gerais.

O segundo presidenciável que mais esteve em ponte aérea neste ano foi o ex-governador Aécio Neves. O tucano, que por ser senador tem como sede Brasília, aproveitou o fato de ter se tornado presidente nacional do PSDB – argumento para um grande número de viagens – para aumentar sua maratona de agendas.

Também em maio, quando os embates entre oposicionistas e governistas se tornaram mais claros e com a proximidade das convenções, ele se deslocou em pelo menos16 ocasiões, segundo seu site oficial. A maior parte delas com destino a São Paulo, Estado considerado um importante reduto eleitoral dos tucanos.

O ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) também intensificou suas viagens a partir de maio. Só no mês passado, rodou mais de 12 mil quilômetros.

No governo

Reduto. Um dos motivos para o número reduzido de viagens de Campos é o fato de o socialista só ter deixado o governo de Pernambuco em abril. Ou seja, suas agendas eram focadas no Estado.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave