Argentinos reclamam que há poucas mulheres em Belo Horizonte

Com sede de festa, argentinos estão em clima de paquera, mas duvidam da fama da cidade de ter muitas mulheres

iG Minas Gerais | BERNARDO MIRANDA |

ESPORTES : BELO HORIZONTE - MG - OURO PRETO  . Acampamento de Argentinos em Bh .  

FOTOS: JOAO GODINHO / O TEMPO / 20.06.2014
JOAO GODINHO / O TEMPO
ESPORTES : BELO HORIZONTE - MG - OURO PRETO . Acampamento de Argentinos em Bh . FOTOS: JOAO GODINHO / O TEMPO / 20.06.2014

Cerca de 25 mil argentinos já estão em Belo Horizonte e além da taça da Copa do Mundo querem conquistar as mineiras. O problema é que eles ainda não acreditam na fama da cidade de ter muitas e bonitas mulheres. Em hotéis ou acampados em áreas de camping, a grande maioria dos argentinos que vieram para a capital mineira são homens, muitos deles solteiros.

“Onde estão as mulheres dessa cidade. Nos falaram que em Belo Horizonte as garotas são lindas, mas até agora só vimos homens”, desabafou Facundo Rodriguez, 29, se sentindo enganado.

O amigo Marcelo Nicolleti, 29, também entrou na reclamação. “Fomos na Savassi, onde nos disseram que é o melhor lugar para paquera, mas só vi homem lá”, brincou. O problema para eles pode ser os próprios turistas estrangeiros que tomaram a praça da Savassi nos últimos dias, pois o número de mulheres turistas é bem menor. Os amigos disseram que iam tentar uma outra tentativa hoje a noite para ver se mudam o pensamento sobre a cidade.

As belo-horizontinas solteiras terão inclusive mais tempo para tentar reverter esse quadro. Isso porque a estadia de vários argentinos em Belo Horizonte deve se estender. Muitos deles não vão para Porto Alegre, local da próxima partida da Argentina, em função da distância. Eles vão continuar na capital mineira até a definição de onde a seleç~]ao alviceleste vai jogar nas oitavas de final, caso se classifique. E se depender da vontade de alguns dos torcedores, a permanência está garantida mesmo se houver desclassificação. “Vamos ficar até a final Copa. Se a Argentina quiser embora mais cedo, que vá sozinha, pois nós continuaremos aqui até o fim. O Brasil está nos recebendo muito bem, principalmente Belo Horizonte, que achei mais bonita e simpática que o Rio de Janeiro”, se entusiasmou o argentino, Dario Castelar, 41.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave