Alguns brasileiros prometem apoiar velho carrasco em Salvador

Torcedores da seleção canarinho se dividem entre apoio e 'zica' à França, algoz de 1986, 1998 e 2006

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA E THIAGO PRATA |

Salvador (BA). Ah, a França! Talvez não haja no mundo um país que tenha causado tantas tristezas ao torcedor do Brasil na história das Copas. Afinal de contas, os Blues protagonizaram as derrocadas do time canarinho na final de 1998, e nas quartas de final de 1986 e 2006, ferindo a alma de milhões de habitantes do país verde-amarelo. Diante deste retrospecto, seria algo natural ver os brasileiros ‘zicando’ os franceses na partida desta sexta-feira, contra a Suíça, certo? Bom, a resposta para esta pergunta nem sempre é sim.

O engenheiro ambiental Mário Lançoni, 30, por exemplo, não está nem aí para esta estatística cruel aos brasileiros. Ele está na Fonte Nova para apoiar a seleção francesa, que, em sua opinião, merece vencer a Suíça.

“Eu gosto do time da França, acho um time bacana, pela história e pelo Zidane. Mesmo tendo sido carrasco do Brasil, irei torcer para eles. Eu torço para o bom futebol. Acho que hoje (sexta-feira), eles vencerão por 2 a 1, com dois do Benzema”, declarou Mário, trajando uma camisa da seleção brasileira.

O amigo dele, o químico Júlio Siqueira, 29, diz que não irá torcer para a França, mas também não levará apoio à equipe helvética.

 “Não vou torcer para ninguém. Vim aqui (na Fonte Nova) para ver um bom futebol. Até acho que a França leva essa, porque tem um time melhor, embora seja um jogo bem disputado. Meu palpite é 2 a 1 para a França”, comentou.

Porém, o executivo Cristian Cardoso, 40, não compartilha do mesmo pensamento de Mário, nem da opinião de Júlio. Por isso, levou ao estádio um arsenal de vaias aos Blues.

“Vou torcer para a Suíça. Não quero que França sequer passe da primeira fase. Temos de torcer por isso. A gente é brasileiro e não desiste nunca. Tenho um pouco de receio que possa acontecer de novo (eliminação do Brasil para a França)”, destacou Cristian.

Daqui a alguns minutos, saberemos se a maior parte da torcida verde-amarela presente na Fonte Nova irá ou não vaiar a França.

Identificação. Três brasileiros, que não quiseram ter os nomes creditados na matéria, disseram que irão incentivar a França, porque a equipe possui as mesmas cores do Bahia.

Leia tudo sobre: FrançaSuiça