Suárez faz agradecimento especial a fisioterapeuta após cirurgia e gol

Jogador desembarcou no Brasil como dúvida do time celeste e seu retorno em grande estilo teve influência de integrante da comissão técnica uruguaia

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

undefined

Autor dos dois gols na vitória uruguaia por 2 a 1 sobre a Inglaterra, nesta quinta (19), no Itaquerão, em São Paulo, o atacante Luiz Suárez fez um agradecimento especial ao fisioterapeuta Walter Ferreira, a quem abraçou depois de abrir o placar. "Obviamente, tenho muita gente para agradecer pelo que vivi nos últimos anos, especialmente à minha família, que viajou muito, comigo", disse. "Mas, além da família, quero agradecer ao fisioterapeuta Walter Ferreira, pois sem ele não estaria aqui", disse. Ferreira e Suárez são conhecidos de longa data. Antes de encontrá-lo na seleção, o fisioterapeuta trabalhava no Nacional, onde o atacante do inglês Liverpool atuou no início da carreira antes de se transferir ao futebol holandês, em 2006, quando o jogador atuou no Groningen e no Ajax. Na época, Suárez também foi submetido a uma artroscopia -mas no joelho esquerdo. Menos de 24 horas depois de receber alta médica da cirurgia no joelho a que foi submetido em maio, o jogador iniciou fisioterapia com Ferreira, repetindo o procedimento de oito anos atrás. Suárez, que foi apontado nesta quinta (19) como o melhor do jogo, em votação promovida pela Fifa no seu site, aproveitou a oportunidade para também alfinetar os críticos da seleção celeste. "Quem poderia imaginar uma partida assim? Agradeço pelo apoio de todos os companheiros, depois de todas as críticas que recebemos quando perdemos para a Costa Rica", disse. "Sim, esse foi o jogo que sonhei fazer em toda a minha vida. Fechei os olhos depois do gol e imaginei tudo o que passei para chegar aqui", contou. Uruguai x Inglaterra O herói do Uruguai afirmou que o motivo da vitória da equipe foi o povo uruguaio. "Quando se tem 3 milhões de pessoas a favor, só se pode vencer. Não há mais nada para fazer", disse. A declaração foi acompanhada da lembrança dos torcedores cantando o hino uruguaio a capela antes do apito inicial. A cena mexeu com todos jogadores, segundo Suárez. Ele não participou da estreia do Uruguai porque estava se recuperando da cirurgia no joelho esquerdo. A escalação diante da Inglaterra foi mantida em segredo até poucas horas antes do jogo. Mas a aposta do técnico Óscar Tabárez mostrou-se acertada. O jogador fez dois gols. "Foi uma partida difícil, daquelas que dá gosto jogar e vencer. Para mim, estar numa Copa do Mundo já é uma vitória. Foi uma recuperação difícil", relatou. O Uruguai volta a campo no próximo dia 24 para enfrentar a Itália, em Natal, pela última rodada da fase de grupos.