Um passeio pela Bélgica brasileira

Micro-cervejarias de Belo Horizonte abrem as portas para receber grupos de entusiastas das bebidas artesanais

iG Minas Gerais | Lygia Calil |

Das paredes de vidro do brew pub da Taberna do Vale, é possível acompanhar a produção da cervejaria
taberna do vale / divulgação
Das paredes de vidro do brew pub da Taberna do Vale, é possível acompanhar a produção da cervejaria

Muito conhecida pelas cachaças, Minas Gerais também desponta no cenário nacional das cervejas. No meio cervejeiro, o Estado é chamado de “a Bélgica brasileira”. Mania na capital mineira, as artesanais ganharam roteiro próprio, em bares especializados que fogem às marcas comerciais mais conhecidas. Para os mais apaixonados, as fábricas abrem as portas para visitas.

Espalhadas pela região metropolitana de Belo Horizonte, as micro-cervejarias são preparadas para receber grupos pequenos de visitantes. Em todas elas, é preciso agendamento prévio. Algumas, como a Küd, têm pubs anexos que oferecem também comidinhas para harmonizar com os rótulos.

Durante o passeio pelas instalações das fábricas, toda a produção é apresentada pelos mestres cervejeiros, em seus detalhes. Assim, é possível conhecer um pouco mais sobre estilos, histórias dos empresários e, claro, degustar as bebidas – algumas, diretamente dos tanques.

Segundo a beer sommelier Fabiana Arreguy, uma das maiores especialistas do assunto na cidade, a capital mineira se sobressai no cenário nacional principalmente pela criatividade das receitas aqui oferecidas. “São cervejas de estilos pouco explorados e todas as marcas tentam inovar. Elas trazem elementos locais, especiarias, produtos que criam personalidades únicas nas bebidas”, explica Fabiana.

Para o zitólogo (ou, informalmente, “cervejólogo”) Rodrigo Lemos, as visitas às fábricas são ótima oportunidade para os apreciadores terem uma experiência única com a bebida. “Em geral, quanto mais fresca a cerveja, melhor. E não há nada mais gostoso do que beber diretamente do tanque”, afirma ele, que criou, em 2011, o Beer Tour, passeio que percorre diferentes fábricas – mas que não terá edição durante a realização da Copa.

Inspirada no passeio idealizado por Rodrigo, a agência Libertas criou o Circuito Cervejeiro, passeio de cerca de cinco horas por três fábricas, com café-da-manhã e almoço harmonizados, e ainda serviço bilíngue. O pacote é realizado por demanda e custa R$ 200 por pessoa. Informações: 2516-0333.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave