Imprensa camaronesa sugere presença de prostitutas com os jogadores

Notícia foi veiculada após Camarões ser goleado por 4 a 0 pela Croácia e ser eliminado precocemente da Copa

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A imprensa de Camarões causou polêmica ao afirmar que os atletas do país estariam acompanhados de prostitutas durante a Copa do Mundo. As mulheres não seriam brasileiras, por causa do idioma e, portanto, já estariam ao lado dos jogadores antes da chegada ao Brasil.

O site Cameroon-Info detonou a seleção de seus país após a goleada sofrida para a Croácia, por 4 a 0, relembrando brigas por prêmios financeiros, discussões em campo e, agora, a presença de profissionais do sexo com a delegação.

“Muitos membros da delegação desembarcou no Brasil em boa companhia. Não nos perguntem os nomes”, publicou o site, informando que as acompanhantes não eram brasileiras. “É um hábito caseiro, quando um homem vai para uma missão, é preciso ter companhia para se desempenhar bem o trabalho, e muitas vezes trazidas de casa. Encontrar o mesmo serviço no exterior exigiria longos diálogos em português e uma boa quantia de reais”, completou.

Os africanos foram eliminados na segunda rodada após perderem para o México, por 1 a 0, e serem goleados pelos ucranianos.

A seleção de Camarões demorou para desembarcar no Brasil por causa do valor da premiação a ser pago pela federação camaronesa. No jogo da eliminação contra a Croácia, Assou-Ekotto e Moukandjo se desentenderam no gramado com direito a uma cabeçada.

Leia tudo sobre: Copa do MundoCamaroespolemicaprostitutaimprensacamaronesa