'Olodum grego' anima chegada a arena e sente falta de festa no Brasil

Torcedores reclamam do pequeno número de torcedores na Arena das Dunas e lembrou falta de animação em Belo Horizonte

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Os primeiros torcedores gregos a chegar à Arena das Dunas, em Natal, nesta quinta-feira (19), formam uma espécie de "Olodum" da seleção da Grécia. Os "Galanolefkros Faros", que, em tradução livre para o português, significa "Farol Azul e Branco", referência às cores da bandeira do país, são a torcida organizada oficial da seleção grega. Com bumbo e trompete, eles estavam na porta do estádio em Natal cinco horas antes do jogo contra o Japão, às 19h, por um motivo: aparecer nos canais de TV gregos. Eram três equipes com repórteres e cinegrafistas esperando o momento de fazer a aparição ao vivo com o grupo da ilha de Creta, a maior e mais populosa da Grécia. Um a um os jornalistas apareciam na frente do Farol Azul e Branco e eles, claro, começaram a festa -bem barulhenta- logo em seguida, em uma espécie de aparição do Olodum na TV antes dos jogos da seleção brasileira. Os oito integrantes estão viajando o Brasil, pagando as próprias passagens, hospedagens e ingressos. Eles já estiveram no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte antes de Natal. Depois, seguem para Fortaleza. E, apesar da animação em frente ao estádio, disseram que só gostaram mesmo da estada no Rio. "Tem muito pouca torcida aqui", disse um. "Em Belo Horizonte não tinha festa", completou outro. "No Rio estava melhor, tinha Copacabana, mulheres, lá tinha festa", emendou o terceiro. E todos concordavam, sendo impossível parar para falar apenas com um deles, pois todos já queriam aparecer mais uma vez para as câmeras. Enquanto isso, os repórteres das TVs discutiam -eles falam alto- para saber quem seria o próximo a voltar ao vivo de Natal com o "Olodum grego".