Após vexame em 2010, França pode garantir vaga nas oitavas

Campeões mundiais de 1998 focam em bom desempenho na segunda rodada para não correrem riscos em rodada decisiva

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

FFF/ DIVULGAÇÃO
undefined

A França quer esquecer de vez a má impressão deixada no Mundial da África do Sul, em 2010, e voltar a ser protagonista em uma Copa. A primeira chance para o retorno à fase eliminatória será neste sexta-feira (20), contra a Suíça, pela segunda rodada do Grupo E. A partida acontece às 16h, na Fonte Nova. Campeã inédita em 1998, a França fracassou em 2002 ainda na fase de grupos. Em 2006, na despedida do astro Zidane, chegou novamente à final, mas acabou perdendo o título para a Itália. E em 2010, um vexame ainda maior do que o do Mundial da Coreia e Japão: um empate, duas derrotas, apenas um gol marcado e troca de acusações entre jogadores, comissão técnica e dirigentes. A boa estreia no Brasil - vitória de 3 a 0 sobre a zebra Honduras, em Porto Alegre - ajudou a recuperar a imagem do futebol francês. Agora, o time comandado por Didier Deschamps, capitão do título de 1998, quer consolidá-la. "Estamos em ascensão nos últimos meses, e a equipe inteira está se sentindo bem", afirmou o meia Valbuena. O goleador Benzema é a esperança ofensiva da França para mais uma vitória e a vaga nas oitavas. Porém, o centroavante do Real Madrid evita o papel de protagonista. "Somos um time, uma equipe e jogamos juntos. Tenho que ser decisivo, mas sempre vou jogar pelos meus colegas." Na Suíça, a expectativa também é positiva. Sexto colocado no ranking da Fifa, o time derrotou o Equador na estreia -2 a 1, no Mané Garrincha, em Brasília- e também pode ir às oitavas com um novo triunfo. Mas, assim como os franceses, os suíços jogar para superar o desempenho ruim no último Mundial. Na África do Sul, a Suíça venceu a Espanha na estreia, mas depois perderam para o Chile, empataram com Honduras e acabaram eliminados. "Aprendemos muito com o que aconteceu em 2010 e evoluímos bastante desde então", disse o goleiro Benaglio. "Por isso, as perspectivas são melhores que na última Copa.'

SUÍÇA Benaglio; Lichtsteiner, Djorou, Von Bergen e Rodríguez; Inler, Behrami, Shaqiri e Stocker; Xhaka e Drmic (Mehmedi). T.: Ottmar Hitzfeld FRANÇA Lloris; Debuchy, Varane, Sakho e Evra; Cabaye, Matuidi, Pogba e Valbuena; Griezmann e Benzema. T.: Didier Deschamps Estádio: Fonte Nova, em Salvador Horário: 16h Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda)