Primeira reunião entre Estado e servidores da saúde termina sem acordo

Um novo encontro está marcado para a próxima terça-feira (24) e uma assembleia da categoria para discutir o resultado acontecerá na quarta-feira (25)

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Aconteceu, na tarde desta quarta-feira (18), a primeira reunião entre representantes da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e o Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde (Sind-Saúde/MG) após o fim da greve dos trabalhadores da saúde, que durou 18 dias e teve fim no dia 13 de junho. Um novo encontro está marcado para acontecer na próxima terça-feira (24). 

A reunião desta quarta aconteceu na Cidade Administrativa, e contou com a presença do secretário adjunto de saúde, Vagner Ferreira, uma equipe do Governo de Minas e representantes da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag).

Segundo o sindicato, ainda não foi feito nenhum acordo, uma vez que os órgãos públicos ainda estão estudando a possibilidade da redução de jornada sem redução salarial e seus impactos financeiros. Além disso, eles ainda avaliam a possibilidade da revisão do plano de carreira e outras reivindicações da categoria.

A expectativa do sindicato é que na próxima reunião a SES já tenha uma proposta, além da posição da Seplag sobre o impacto econômico das medidas. Uma nova assembleia da categoria está prevista para a quarta-feira (25), justamente para discutir o rumo das negociações. “Após as duas reuniões vamos analisar os resultados das negociações para ver se daremos continuidade à greve”, disse Renato Barros, diretor do Sind-Saúde/MG.

De acordo com a SES, as ausências decorrentes da greve não serão deduzidas do salário até a reposição total do tempo parado, acordada para ocorrer integralmente em até 90 dias. Além disso, os servidores que tiverem folgas compensativas poderão usá-las para repor os dias parados.