Argentina, enfim, completa para a partida em BH

iG Minas Gerais | Antônio Anderson |

Argentina, que pode se classificar no próximo jogo, mostrou apenas os 15 minutos iniciais do treinamento para a imprensa
JOAO GODINHO/ O TEMPO
Argentina, que pode se classificar no próximo jogo, mostrou apenas os 15 minutos iniciais do treinamento para a imprensa

A seleção argentina voltou nessa quarta aos treinos na Cidade do Galo, e, pela primeira vez desde a chegada da delegação a Minas Gerais, o técnico Alejandro Sabella pôde comandar um treino com todos os 23 jogadores convocados para a disputa da Copa do Mundo. Recuperados de desgastes musculares, o meia Di Maria e o atacante Rodrigo Palácio ficaram à disposição do treinador para participar da atividade e entrar em campo no próximo sábado.

A imprensa acompanhou apenas os 15 minutos iniciais do treino. Logo após, Alejandro Sabella comandou um treino secreto, quando começou a definir a equipe para o jogo de sábado, no Mineirão, contra o Irã.

Para o confronto com o time iraniano, a expectativa fica por conta do esquema tático que Alejandro Sabella deverá adotar. Na vitória por 2 a 1 sobre a Bósnia, o treinador começou o jogo com cinco defensores. Ele tirou o meia Gago para a entrada do zagueiro Hugo Campagnaro, e o atacante Higuaín foi substituído pelo meia Maxi Rodríguez. A formação não agradou à maior parte da imprensa argentina, e até mesmo Messi foi contra, alegando que o time poderia ter sido mais ofensivo com ele, Higuaín, Agüero e Di Maria no meio-campo.

Higuaín entrou no segundo tempo do jogo contra a Bósnia e mudou a história da partida. Foi dele o passe para o segundo gol argentino, marcado por Messi. “O Messi manifestou sua opinião como poderia manifestar qualquer jogador que faz parte deste grupo. Foi uma escolha do treinador, e nós temos que respeitar”, afirmou o goleiro Mariano Andújar.

Mas a tendência é a de que no jogo de sábado o técnico Alejandro Sabella possa finalmente utilizar o esquema tático que ele vinha adotando com a seleção antes da Copa do Mundo. Desta forma, o time argentino para pegar o Irã deverá ser formado por Romero; Zabaleta, Federico Fernández, Garay e Rojo; Mascherano, Gago, Di Maria e Messi; Aguero e Higuaín. A Argentina faz nesta sexta o reconhecimento do gramado do Mineirão.

Artilharia pesada. A formação mais ofensiva para o jogo com o Irã se justifica. Se vencerem a partida de sábado, os argentinos mantêm a liderança do grupo F e garantem vaga na fase de oitavas de final da Copa do Mundo com uma rodada de antecipação. E se depender do retrospecto dos atacantes Agüero, Higuaín e Messi, os iranianos não vão ter vida fácil no Gigante da Pampulha. Juntos, os três jogadores chegaram à Copa do Mundo com a impressionante marca de 93 gols pelos seus clubes. Somente Messi balançou as redes adversárias 47 vezes com a camisa do Barcelona. Já o gol marcado contra a Bósnia foi apenas o segundo de Messi em Copas do Mundo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave