Colombianos e marfinenses por uma vaga nas oitavas Ninguém quer ir

iG Minas Gerais | Victor Martins |

Apoio do lateral Armero é uma das armas da Colômbia no duelo de hoje
Andrew Medichini/AP
Apoio do lateral Armero é uma das armas da Colômbia no duelo de hoje

Vencedores da primeira rodada no grupo C, Colômbia e Costa do Marfim se enfrentam nesta quinta, às 13h, no Mané Garrincha, em Brasília. Jogo de muita importância para as duas equipes, já que uma delas pode fechar o dia garantida nas oitavas de final. Algo que seria inédito para a Costa do Marfim e um feito histórico para a Colômbia, que não disputa uma fase final desde 1990 – único Mundial em que conseguiu ir para o mata-mata.

Embalados pela goleada por 3 a 0 sobre a Grécia, os colombianos estão cientes de que a tarefa da segunda rodada é bem mais complicada. Do outro lado está uma seleção que conta com grandes jogadores e adora jogar no ataque, bem diferente do estilo de jogo dos gregos. “Será uma partida muito difícil, contra um adversário experiente e complicado. Precisamos focar muito esta partida para conseguir novamente um bom resultado”, disse o técnico da Colômbia, José Pékerman. Se a Colômbia respeita a Costa do Marfim por conta do histórico de seus atletas, o respeito africano se deve ao grande futebol apresentado pelos sul-americanos no Mineirão. O triunfo por 3 a 0 sobre a Grécia deixou o técnico Sabri Lamouchi em estado de alerta. “Observamos o jogo entre Colômbia e Grécia, e devemos ser cautelosos. O nível mental é o fator mais importante para o próximo jogo. É uma equipe experiente, que tem um forte ataque, quase completa, e raramente perde a posse de bola”, disse o treinador da Costa do Marfim, Sabri Lamouchi.

Ninguém quer ir A Copa do Mundo do Brasil está tão boa que ninguém quer ir embora. E é com o desejo de ficar uns dias a mais no país que Japão e Grécia se enfrentam nesta quinta, às 19h, na Arena das Dunas, em Natal. O jogo, válido pelo grupo C, pode determinar o fim da linha para uma das duas seleções. Na primeira rodada, os japoneses perderam para a Costa do Marfim, enquanto os gregos foram goleados pela Colômbia. Em busca de melhorias, os dois treinadores devem mudar suas equipes. No Japão, Alberto Zaccheroni volta com Endo para o time titular. Já Fernando Santos mantém o mistério na Grécia, mas pode escalar Mitroglou como titular. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave