Estacionamentos 30% mais caros

Preço médio subiu seis vezes mais do que inflação registrada em sete meses

iG Minas Gerais | da redação |

Estacionar está quase 30% mais caro neste mês na região Centro-Sul de Belo Horizonte, em comparação com novembro de 2013, segundo pesquisa realizada pelo Procon Assembleia em 72 estabelecimentos no Barro Preto.

O preço médio cobrado pelas frações de 15, 30, 45 e 60 minutos subiu 29,6% no período – número seis vezes maior do que a taxa de inflação registrada entre novembro do ano passado e maio deste ano pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 4,75%. Os valores da diária e do mês também aumentaram.

De acordo com a coordenadora da pesquisa, Margareth Crista, às vezes compensa andar um pouco mais para pagar menos, já que os preços cobrados entre os estacionamentos por frações de 15 a 60 minutos variam até 300% na região. A diferença é tão grande que o preço cobrado por uma hora de vaga (R$ 20) em um dos estabelecimentos é maior do que o preço de uma diária (R$ 15) praticado em outro.

“O consumidor tem que ficar atento a essa questão e, dependendo do tanto de horas estacionadas, é melhor optar pela diária. É preciso também verificar se os horários em que ele entrou e saiu conferem com o que diz o cupom”, afirma. Além disso, ela diz que o cliente deve ser informado antes de entrar no estacionamento sobre os preços cobrados no local, e que esse deve se responsabilizar pela segurança dos veículos que abriga.

Além do Barro Preto, outros bairros com grande procura por vagas devem ter os preços pesquisados pelo Procon, como a Savassi e o Santa Efigênia.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave