Multidão apoia promotor que investiga amigo de Kirchner

José Maria Campagnoli é acusado de abuso de poder enquanto investigava o empresário Lázaro Báez

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Na noite desta quarta-feira (18), milhares de pessoas foram prestar apoio a um promotor argentino, José Maria Campagnoli, que está respondendo a um processo de destituição do cargo.

Os apoiadores de Campagnoli são, essencialmente, pessoas que se opõem ao governo de Cristina Kirchner. Ele é acusado de abuso de poder enquanto investigava o empresário Lázaro Báez, que era amigo de Néstor Kirchner.

Báez teria desviado dinheiro de uma obra pública e enviado para a Suíça. A revelação foi feita por um sócio de Báez, Leonardo Fariña, e um outro empresário, Federico Elaskar, gravados por uma câmera escondida e exibidos em um programa chamado "Periodismo para Todos".

A principal acusação de abuso contra Campagnoli é que ele teria feito uma manobra para incluir Báez em uma causa que já estava aberta. Campagnolli usou um processo contra Elaskar que não tinha relação com essa história para poder processar o amigo de Néstor Kirchner.

Ele também teria avançado na investigação que estava sendo conduzida por um outro promotor. Campagnolli enfrenta outros casos de abuso de poder, até mesmo uma denúncia de uma comunidade de homossexuais - o juiz tinha um álbum de fotos de transexuais fazendo "trottoir", o que seria, para os acusadores, uma "lista negra" de pessoas que poderiam ser perseguidas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave