Agricultores vão ao gabinete do prefeito cobrar promessas

Trabalhadores rurais reclamam de que alguns não recebem pelos alimentos desde 2011; eles reivindicam ainda solução de antigos problemas que prejudicam categoria

iG Minas Gerais | DAYSE RESENDE |

Cerca de 40 agricultores filiados ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Betim (STRB) procuraram o gabinete do prefeito Carlaile Pedrosa, na manhã de terça-feira (17), para cobrar promessas feitas à categoria em época de campanha eleitoral e soluções relacionadas à administração do Programa de Aquisição de Alimento (PAA) no município.

Os trabalhadores também exigiram um parecer sobre a pauta de reivindicações protocolada pelo sindicato no dia 11 de fevereiro deste ano. A categoria pede a manutenção das estradas da zona rural de Betim, a aquisição de tratores, a implantação de uma linha de ônibus que ligue o centro ao Bandeirinhas, ao Campos Elíseos e ao PTB, além da construção de uma creche nos assentamentos para crianças de 0 a 6 anos e de um centro de distribuição dos produtos oriundos da agricultura.

“Viemos para falar com o prefeito. Não vamos sair daqui até que ele nos receba. Nem acesso às políticas públicas do governo federal em parceria com o município, como o PAA e o Pnae (Programa Nacional de Alimentação Escolar), os agricultores estão tendo. Isso os tem deixado endividados. As leis não estão funcionando. O Executivo não tem dado a devida importância a essas famílias”, disse a presidente do sindicato, Júlia dos Anjos Pego.

Por causa da situação, guardas municipais foram acionados para tentar impedir a entrada dos manifestantes no gabinete. O fato causou ainda mais revolta entre os lavradores. “Não viemos aqui para fazer bagunça. Não somos bandidos. Queremos apenas o que é de direito nosso”, esbravejou Júlia. Apesar da manifestação os agricultores não foram recebidos pelo prefeito.

Perda de alimentos O agricultor Adão Teodoro da Silva ressaltou que o PAA ficava entre os melhores programas do Brasil, porém, hoje, segundo ele, é possível observar que tudo está se perdendo. “A gente planta, e, na hora de entregar, o programa não funciona. Queremos saber onde está o dinheiro que o governo federal repassou para o município comprar os alimentos que produzimos. O PAA garantia a nossa renda, e, como a prefeitura não nos repassa o pagamento desde 2011, estamos endividados. Além disso, as verduras estão se perdendo nas hortas”, denunciou.

Silva destacou ainda que, sem investimentos na zona rural, os jovens estão migrando para a cidade grande em busca de melhores condições de trabalho. “Dos sete filhos que tenho, quatro se mudaram para a capital, pois eles estão desacreditados na agricultura”, ressaltou.

A lavradora Maria Cecília Barbosa da Silva, que tem outras sete pessoas em casa dependendo da agricultura, lamentou a falta de investimentos no setor. “É muito triste essa situação. A gente trabalha muito no campo e não tem retorno algum. As minhas verduras estão morrendo na horta. Isso é um desperdício. Falta apoio da prefeitura”, disse.

Ela ainda lembrou que, apesar de a presidente Dilma Rousef ter vindo a Betim em fevereiro deste ano para entregar 226 máquinas agrícolas e caminhões para mais de 200 municípios mineiros, o município não foi contemplado. “Trabalhamos com as nossas próprias máquinas. Isso é lamentável”, criticou Maria Cecília.

Resposta A prefeitura informou, através de nota, que representantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico (Seadec) receberam os agricultores ainda na terça-feira (17) e que outra reunião foi agendada para acontecer nesta segunda-feira (23).

O Executivo ressaltou ainda que, em 2013, quando a atual gestão assumiu a administração municipal, o PAA passou por uma atualização nacional no sistema, o que gerou mais de oito meses de atraso na aplicabilidade do programa no município. Em relação às estradas, a prefeitura informou que elas são vicinais e de terra e que, por isso, passam por constantes reformas. Sobre os tratores, o Executivo ressaltou que eles foram recebidos pela atual gestão completamente sucateados.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave