Chile derrota Espanha e elimina atual campeã do mundo

Seleção espanhola se tornou a quarta campeã eliminada na primeira fase da Copa seguinte

iG Minas Gerais | Victor Martins |

Campeã na África do Sul em 2010 e bicampeã europeia, em 2008 e 2012, a Espanha chegou ao Brasil como uma grande favorita para levar a Copa do Mundo, mas como os troféus não entram em campo, a Espanha foi a primeira eliminada na competição. Apontado como azarão do grupo B, o Chile não teve problemas para superar os selecionados de Vicente Del Bosque, no Maracanã. Com gols de Vargas e Aranguíz, ambos no primeiro tempo, a seleção sul-americana garantiu presença nas oitavas de final do Mundial. Com isso, a Espanha se torna a quarta campeã eliminada na primeira fase da Copa seguinte, assim como Brasil (1966), França (2002) e Itália (2010). Pressionada pela goleada sofrida para a Holanda na primeira rodada, a Espanha teve pela frente um adversário bem montado, que foi superior desde o primeiro minuto de jogo, tanto que aos 40 segundos o Chile chegou com perigo e já conseguiu um escanteio. Com grandes talentos individuais e um time bem montado por Jorge Sampaoli, o gol chileno era questão de tempo. Ainda mais de uma Espanha abatida em com jogadores em péssima forma. O volante Xabi Alonso é um grande exemplo. Fundamental nas campanhas anteriores, o camisa 14 erro tudo o que tentou no jogo, até mesmo a chance de abrir o placar. Aos 15 minutos ele ficou cara a cara com Bravo, mas parou no goleiro do Chile. Erro pior foi quatro minutos depois, quando falhou na saída de jogo e deu contra-ataque para os chilenos, que não desperdiçaram com Vargas. Como nada está tão ruim que não possa piorar, a Espanha tomou o segundo gol, em falha de outro importante pilar da equipe. Reserva do Real Madrid em boa parte da temporada, o goleiro Casillas não vai deixar o Brasil com boas lembranças. Depois de falhar diante da Holanda, o capitão da Espanha espalmou para o meio da área uma falta mal batida por Alexis Sánchez e volante Aranguíz aproveitou para aumentar o sofrimento espanhol. Grande maioria no estádio, os chilenos contaram com o apoio dos torcedores brasileiros. Logo no início do segundo tempo já era possível ouvir gritos de “eliminado” ou então “olé”, a cada troca de passes do Chile. É bom ressaltar que além da fase técnica ruim de jogadores importantes, o meia Xavi, por exemplo, nem sequer entrou no jogo, a Espanha também não contou com sorte. Busquets perdeu um gol sem goleiro na grande chance, aos 3 minutos do segundo tempo. Então ficou difícil, já que embaixo das traves o goleiro Bravo fez mais três grandes defesas e garantiu o triunfo por 2 a 0 e a confirmação do retorno da Espanha para a Europa, depois de enfrentar a Austrália, em Curitiba, apenas para cumprir tabela. Já o Chile, para ficar em primeiro do grupo B e, talvez, para escapar do Brasil nas oitavas, joga contra a Holanda, em São Paulo.

FICHA TÉCNICA – Espanha 0 x 2 Chile

Espanha: Casillas; Azpilicueta, Sérgio Ramos, Javí Martínez e Jordi Alba; Busquets, Xabi Alonso (Koke), Iniesta e David Silva; Pedro (Carzola) e Diego Costa (Fernando Torres) Técnico: Vicente Del Bosque

Chile: Bravo; Jara, Silva e Medel; Isla, Aranguíz (Gutierrez), Díaz, Vidal (Carmona) e Mena; Vargas (Valdívia) e Sánchez Técnico: Jorge Sampaoli

Gols: Vargas, aos 19 do 1ºT, Aranguíz, aos 42 do 1ºT

Cartões amarelos: Xabi Alonso (ESP) Mena e Vidal (Chile) Motivo: 2ª rodada do grupo B da Copa do Mundo 2014 Local: Maracanã, no Rio de Janeiro Público: 74.101 Árbitro: Mark Geiger (EUA)

Leia tudo sobre: seleção espanholaEspanhaChileseleção chilenaeliminada