Chilenos dormem em carros de passeio no Rio de Janeiro

Carros invadiram a orla de Copacabana; veículos servem também de cama e cozinha

iG Minas Gerais | Folha Press |

 Dezenas de carros vindos de cidades chilenas invadiram a orla de Copacabana, no Rio de Janeiro, nos últimos dias. E os veículos servem também de cama e cozinha.

Sergio Enriques, 37, veio de carro com o filho, e já dirigiu 8 mil km desde que deixou sua cidade, Iquique, no Chile. Eles não têm ingresso para os jogos -vieram para a festa, apesar de se dizerem fãs de futebol. Torcem pelo time chileno Colo Colo, e apostam num 2 a 0 contra a Espanha.

"Ainda não passeamos pela cidade. Ficamos só na praia", diz Sergio.

Na hora de dormir, reclinam os bancos para improvisar uma cama. A única reclamação que faz de Copacabana é sobre os vendedores.

"Quando veem que somos chilenos, dobram o preço", conta.

Já Matias e Hernan, que também estacionaram sua caminhonete na orla de Copacabana, dizem estar aqui exclusivamente para seguir a seleção.

"Fomos a Cuiabá, agora estamos aqui e depois vamos para São Paulo", diz Hernan. "Não conseguimos comprar ingresso para hoje. Os brasileiros compraram todos", acrescenta.

PLANTÃO MUSICAL

A banda de música tradicional chilena Familia Bombo Trio, de Santiago, foi para a porta do hotel de luxo Copacabana Palace com todos os instrumentos. Eles esperavam um famoso empresário de música chileno que está hospedado no local.

"Queremos tocar para ele para convencê-lo a nos dar ingressos para o Maracanã", diz Pablo Vega.

Eles conseguiram levantar R$ 2 mil tocando, mas dizem achar que não será o bastante para comprar ingressos para os quatro membros da banda. Vieram de avião, mas fizeram de Copacabana seu local de trabalho.

"Viemos para o Rio para mostrar ao mundo a bateria chilena", conta Pablo.

Leia tudo sobre: chilenoscarrosRio de JaneiroCopacabana