om proteção no joelho, Cristiano Ronaldo abandona treino antes do fim

Jogador voltou a sentir o joelho esquerdo e preocupa comissão técnica em Campinas

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Companheiros de Real Madrid não vão enfrentar a Grécia
Reprodução/Facebook
Companheiros de Real Madrid não vão enfrentar a Grécia

CAMPINAS, SP - Melhor jogador do mundo e principal estrela da seleção portuguesa, Cristiano Ronaldo voltou a sentir o joelho esquerdo e abandonou mais cedo o treino de Portugal nesta quarta-feira (18), em Campinas (a 93 km de SP). Ele deixou o gramado cabisbaixo e carregando as chuteiras na mão, com uma proteção com gelo no joelho esquerdo, cerca de 15 minutos antes dos demais jogadores. Os portugueses fazem segundo treino aberto ao público na cidade, e cerca de 10 mil pessoas voltaram às arquibancadas do estádio Moisés Lucarelli, da Ponte Preta. Cristiano Ronaldo não trabalhou com bola, apenas correu em volta do gramado e fez aquecimento com os jogadores de ataque. Os defensores e goleiros fizeram um treino tático em campo reduzido. Durante o aquecimento no canto do gramado, a equipe médica fez uma proteção com gelo no local da lesão de Cristiano Ronaldo semelhante à de quinta passada. Na ocasião, no entanto, ele treinou até o fim e pareceu não sentir dores. Nos treinos fechados no CT da Ponte, na sexta e no sábado, e na derrota por 4 a 0 contra a Alemanha, na segunda, o craque português jogou com uma proteção no joelho esquerdo. Nesta quarta, a empolgação nas arquibancadas já não era tanta. No primeiro treino, na quinta (12), houve forte comoção da torcida, invasão do gramado e muita histeria. VÁRIOS PROBLEMAS Os problemas não param de surgir para a seleção portuguesa, que chegou embalada pela fase do craque Cristiano Ronaldo e agora corre o risco de ser eliminada ainda na primeira fase, nesta Copa do Mundo. Após perder por lesão o lateral esquerdo Fábio Coentrão, o técnico Paulo Bento agora não poderá contar com mais dois titulares contra EUA e Gana. As contusões do goleiro Rui Patrício e do atacante Hugo Almeida são menos graves que a de Coentrão, mas ambos vão desfalcar a equipe pelo menos nos dois próximos jogos. Inicialmente, a FPF (Federação Portuguesa de Futebol) havia divulgado que as lesões de Patrício e Almeida -ambas de grau um na coxa esquerda- poderiam ser tratadas durante a competição. Depois, o médico da federação Henrique Jones disse que "na fase de grupo é impossível contar com os dois atletas". Em vídeo divulgado pela FPF, Jones afirma que as condições da partida -realizada às 13h sob forte calor baiano- podem ter contribuído para as lesões. "Obviamente que não é alheio o fato de as condições de calor e umidade serem relevantes neste jogo." JOGO DA VIDA Coentrão, Patrício e Almeida foram titulares na goleada sofrida por 4 a 0 contra a Alemanha, na segunda (16), em Salvador. Além deles, o técnico também não poderá contar com o brasileiro naturalizado português Pepe, que foi expulso no primeiro jogo e desfalca Portugal contra os Estados Unidos no domingo (22), em Manaus. O lateral esquerdo do Real Madrid já embarca hoje à tarde para Lisboa e se apresenta ao clube madrilenho, onde vai se tratar da lesão de grau dois no músculo adutor da coxa direita. "Tenho de agora em pensar em daqui a um mês estar bem para poder ajudar o Real Madrid", disse o jogador português, também em vídeo divulgado pela FPF. "É uma lesão grave e precisa de cuidados." Coentrão, no entanto, fez questão de incentivar os colegas a não desistirem da classificação. "Domingo é o próximo jogo e temos de encarar o jogo como se fosse o último jogo das nossas vidas."