'Messi não põe e nem saca ninguém do time', afirma zagueiro argentino

Demichelis tentou negar imagem de grupo dividido, mas rebateu opinião do camisa 10 sobre esquema tático ideal para o time

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Messi marcou o segundo gol para a Argentina, em belíssimo lance que empolgou torcida no Maracanã
AP Photo/Felipe Dana
Messi marcou o segundo gol para a Argentina, em belíssimo lance que empolgou torcida no Maracanã

O zagueiro Martin Demichelis tentou demonstrar que não existe divisão no elenco argentino a respeito do esquema tático. Em entrevista coletiva na segunda (16), o atacante Lionel Messi deixou claro preferir a formação com três atacantes. Na estreia, diante da Bósnia, o técnico Alejandro Sabella escalou a Argentina com uma linha de cinco na defesa. Quando mudou para o 4-3-3 no intervalo, a equipe melhorou. "Quem toma as decisões aqui é Sabella e tem nosso respaldo. Quando ele deu a lista dos 23 [convocados], ficou claro que Messi não põe e nem saca ninguém do time", disse o zagueiro, em entrevista ao canal argentino TyC. Outros jogadores, logo após a vitória no Maracanã, mostraram preferência pelo esquema mais ofensivo. O próprio Sabella considerou a hipótese de ter cometido um erro. Demichelis citou o caso do meia Éver Banega, surpreendentemente cortado pelo treinador. Ele é um dos melhores amigos de Messi na seleção argentina. "Aqui o grupo está acima de tudo. Vou colaborar no que for preciso. Não me sinto titular nem suplente", completou o defensor que ficou no banco diante da Bósnia. A situação dele deve continuar a mesma no sábado (21), quando a equipe enfrenta o Irã, em Belo Horizonte.

Leia tudo sobre: argentinamessisabellademichelisfutebolCopa do Mundo