Apesar de empate frustrante, Oscar vê Brasil no caminho certo

Contra Camarões, meia visualiza equipe atuando com a mesma disposição tática; volta de Hulk pode recolocar seleção nos eixos

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Oscar quer Brasil ligado em confronto contra o sempre perigoso selecionado mexicano
DOUGLAS MAGNO/O TEMPO
Oscar quer Brasil ligado em confronto contra o sempre perigoso selecionado mexicano

Fortaleza (CE). O Brasil bem que tentou tirar o zero do marcador frente ao México, mas não conseguiu. O goleiro Guillermo Ochoa teve atuação destacada e impediu que a seleção brasileira carimbasse antecipadamente a passagem para as oitavas de final da Copa. A entrega mexicana foi comentada pelo meia Oscar. O camisa 11 da seleção brasileira esteve longe de apresentar o futebol vistoso da partida contra a Croácia.

“A gente pressionou, tivemos várias chances de marcar o gol, mas hoje o México jogou bem, todo atrás. É difícil jogar contra um time que atua todo atrás e sai bem para os contra-ataques”, disse Oscar.

Pensando no confronto contra Camarões, na próxima segunda-feira, em Brasília, Oscar acredita que a equipe não deverá sofrer mudanças drásticas no esquema tático implantado por Felipão desde a Copa das Confederações. Contra o México, Hulk acabou poupado e Ramires foi o substituto. A entrada do volante deixou a seleção brasileira um pouco mais combativa na marcação e menos brilhante nas jogadas ofensivas pela ponta.

“Não devemos mudar nossa forma de jogar. Precisamos agora sentar e analisar os pontos fortes deles (Camarões). Temos que jogar do nosso jeito, um futebol que vai para cima, e que está sempre atento aos contra-ataques. Pode ter certeza que nós vamos para cima dos Camarões também”, concluiu o meia.