Presidente rebate, fecha com PROS e deixa PMDB sozinho

iG Minas Gerais |

Menos de uma semana depois de garantir o tempo de TV e o apoio do PMDB nacional para sua reeleição, a presidente Dilma Rousseff fechou com o governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), o apoio do PT a um dos cinco nomes de sua confiança que vai indicar como candidato para disputar o governo, esvaziando a pré-candidatura do líder peemedebista no Senado, Eunício de Oliveira. Fontes ligadas ao Planalto revelam que a decisão foi tomada depois que o diretório do Ceará, comandado por Eunício, foi contabilizado entre os que teriam dado votos contrários, levando a um resultado apertado na aprovação do apoio do partido a Dilma. “Ele não entregou o que prometeu”, dizem interlocutores de Dilma.  

Eunício e o presidente da Fundação Ulysses Guimarães, deputado Eliseu Padilha (RS) negam, mas debitam ao Ceará parte da traição a Temer e a vitória apertada para apoiar a reeleição de Dilma.

“Ficou acertado que o PT vai apoiar o candidato de Cid. Só falta definir o nome. O PMDB de Eunício vai ficar só. Eu perguntei ao Berzoini taxativamente, e ele me garantiu que o PT não arreda o pé e está fechadíssimo comigo na chapa para o Senado. Se arredar, a loura disputa prévias na convenção do PT para bater chapa com o candidato do PROS”, disse o ex-líder do PT, José Guimarães, negando que Cid tenha vindo pedir Dilma que retire seu nome da chapa para o Senado, alegando sua baixa performance nas pesquisas e problemas por causa do escândalo da cueca e ligação com o irmão mensaleiro José Genoino.

Líder absoluto nas pesquisas de intenção de votos para o governo, Eunício Oliveira está agora articulando apoio com outros partidos da base, como o PR. E pode até ir para o palanque das oposições, com o PSB de Eduardo Campos ou PSDB de Aécio Neves.

Ele já teria conversado com o presidente do PSDB no Ceará, Luis Pontes, para fechar uma chapa com Tasso Jeiressatti, para o Senado. Se ele garantir que o palanque será de Aécio, Tasso articula a retirada de apoio a Roberto Pessoa, lançado pelo PR, e já bem colocado nas pesquisas no Estado.

Entenda

Reclamação. Aliados de Eunício de Oliveira revelam que os irmãos Gomes estão “asfixiando” a candidatura de Eunício, implodindo negociações que ele começou a fazer com outros partidos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave