Nome do vice só no fim do mês

Aécio Neves garante que não há falta de candidatos e que o problema é o excesso de alternativas

iG Minas Gerais | Flávia Carneiro |

Apoios. O senador Aécio Neves se encontrou com atletas do futebol, vôlei e artistas para torcer pela seleção brasileira na tarde de ontem
Christian Celeste / PSDB
Apoios. O senador Aécio Neves se encontrou com atletas do futebol, vôlei e artistas para torcer pela seleção brasileira na tarde de ontem

O pré-candidato tucano, senador Aécio Neves, afirmou, nessa terça, que vai anunciar o nome do vice em sua chapa em 30 de junho, data em que o prazo para registro na Justiça Eleitoral é encerrado. Apesar disso, ele também admitiu que na próxima semana pode haver uma surpresa. “Os nomes a imprensa é quem está colocando. Quem sabe na próxima semana, tenhamos uma surpresa”, afirmou. Aécio se reúne com a executiva nacional do PSDB, antes de fazer o anúncio.  

“Temos nomes muito qualificados, inclusive apontados pela imprensa. O problema do PSDB não é a ausência e, sim, o excesso de nomes qualificados”, disse o senador. Os nomes cogitados até o momento são os do senador paulista Aloísio Nunes, do PSDB, da deputada federal tucana Mara Gabrilli e da senadora Ana Amélia, do PP.

Falando sobre a organização da Copa, Aécio Neves destacou os problemas que o Brasil terá após o evento. “Vou continuar mostrando os equívocos desse governo, porque no day after, no dia seguinte à Copa do Mundo, vamos continuar crescendo 1% ao ano, com a inflação recrudescida, trazendo tormento à vida dos brasileiros, com várias das obras mais importantes de infraestrutura do Brasil paralisadas, com sobrepreço”, destacou.

O pré-candidato tucano disse que o PSDB não pode cair na armadilha da tentativa permanente da divisão do Brasil em dois lados: o que apoia o governo e, por isso, é considerado patriota e aquele que aponta os equívocos do governo e é chamado de pessimista. Nessa segunda, no Rio de Janeiro, ele já havia dito que o PSDB não deveria cair na armadilha do “nós contra eles”.

“Vamos debater a saúde pública, vamos ver como podemos avançar na segurança, onde há uma omissão enorme do governo. Vamos debater os temas que interessam aos cidadãos brasileiros. Essa radicalização prematura da campanha eleitoral não faz bem ao Brasil, e principalmente, aos brasileiros”, disse.

Questionado sobre a eleição em Minas, Aécio Neves fez questão de elogiar o pré-candidato do PSDB ao governo mineiro, o ex-ministro Pimenta da Veiga, dizendo que ele representa a continuidade de um projeto vitorioso. “Na política, o que está dando certo tem que continuar. Minas tem a melhor educação fundamental do Brasil, a melhor saúde da região Sudeste. Minas é referência hoje de gestão pública de qualidade para todo Brasil, inclusive para organismos internacionais.”

Ele recebeu a imprensa na casa de um amigo, no bairro Belvedere, onde se reuniu com políticos, artistas e atletas para assistir ao jogo da seleção brasileira.

Personalidades

Jogadores. Assistiram ao jogo com Aécio Neves os ex-jogadores de futebol: Piazza, Nelinho, Heleno, Luizinho, Vantuir Galdino, Natal, Dirceu Lopes, Cléber, Evaldo, Procópio, Paulo Cruz e Batista. Giovane e Henrique, atletas do vôlei, também participaram. .  Políticos. Os vereadores de Belo Horizonte Preto (DEM) e Pablito (PV), e o deputado estadual João Leite (PSDB) também estiveram presentes.

Artistas. Ainda participaram do encontro, como o ator global Eri Johnson, além do vocalista da banda mineira Tianastácia, Podé.

Dilma ganha companhia de cadetes Curitiba. A presidente Dilma Rousseff assistiu à partida da seleção brasileira em Pirassununga, em São Paulo. Após sobrevoar áreas atingidas pelas cheias no Paraná e ter passado por União da Vitória, a 200 quilômetros de Curitiba, uma das cidades mais atingidas pelas chuvas, a presidente fez um pouso na cidade paulista. Dilma e sua comitiva se juntaram aos cadetes da Academia da Força Aérea para assistir ao segundo tempo da partida entre Brasil e México.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave