Dilma sobrevoa áreas atingidas por chuvas no Sul e se diz ‘estarrecida’

Mais de 150 municípios foram atingidos, e 11 pessoas morreram

iG Minas Gerais |

São 38 mil desalojados e 5.000 pessoas desabrigadas no Paraná
IVONALDO ALEXANDRE
São 38 mil desalojados e 5.000 pessoas desabrigadas no Paraná

Curitiba. A presidente Dilma Rousseff sobrevoou nessa terça à tarde áreas atingidas por fortes chuvas nos Estados do Paraná e de Santa Catarina. Após anunciar as ações emergenciais e a médio prazo para a região, ela se disse “chocada e comovida” com a situação.

“Fiquei estarrecida com grau de alagamento do rio, ele rompeu as margens, você não sabe onde é rio e onde é cidade, submergiu casas. Tem tetos aparecendo apenas”, disse Dilma.

Na cidade de União da Vitória (PR), a presidente conversou com autoridades locais e anunciou a criação de um comitê de emergência, que vai reunir representantes do governo federal, do Estado e do município. Foram liberados R$ 3,9 milhões em recursos, materiais e serviços para o Paraná.

Segundo a Defesa Civil, 152 municípios do Paraná foram atingidos, dos quais 147 estão em situação de emergência. Onze pessoas morreram e 171 ficaram feridas. São 38 mil desalojados, 5.000 desabrigados e mais de 594 mil pessoas afetadas. Em Santa Catarina, 41 municípios estavam em situação de emergência até nessa segunda.

Outras regiões. Chega a 130 o número de famílias que precisaram deixar suas casas em decorrência dos temporais em Natal (RN).

No Amazonas, 36 cidades foram afetadas pelas enchentes. Do total, 34 estão em situação de emergência. Apesar de o nível das águas ter começado a baixar, Humaitá e Boca do Acre ainda estão em estado de calamidade.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave