Agito começa cedo e vara a madrugada

iG Minas Gerais | Camila Bastos |

Não eram nem 9h, ontem, e os copos de alguns torcedores já estavam cheios de cerveja. Entre eles, um grupo de turistas belgas que se concentrava para seguir ao Mineirão, na região da Pampulha, para assistir o jogo entre Argélia e Bélgica. “A cerveja do Brasil é muito fraca, é quase um suco”, divertiu-se o empresário Jean-Marc Jupilman, 53, que chamava atenção com uma fantasia laranja de super-herói.  

O movimento começa cedo e vai até o começo da madrugada. “No último jogo do dia, quando o pessoal já está bêbado, atendemos só no balcão e controlamos o acesso ao restaurante”, explica o empresário Odair Mello, dono de um restaurante. Ele também aumentou o preço da cerveja de garrafa de R$ 7,90 para R$ 9 – “para incentivar a compra do latão” –, mas promete que o preço volta ao normal depois da Copa. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave