Feriado prolongado atípico

Previsão de invasão argentina garantirá movimentação nas rodovias de quinta a domingo

iG Minas Gerais | Rafael Gomes |

Argentinos devem garantir movimento na BR–040 durante o feriado
ALISSON GONTIJO - 15.11.2010
Argentinos devem garantir movimento na BR–040 durante o feriado

O feriado de Corpus Christi deverá ter movimentação ainda mais intensa que a de costume nas estradas estaduais e federais de Minas. Além do movimento normal de uma folga prolongada, que deve se intensificar a partir desta terça, será grande a circulação de torcedores que devem vir à capital para o jogo entre Argentina e Irã, no sábado, no Mineirão. Brasileiros e estrangeiros não devem encontrar muitos problemas nas estradas, mas devem ficar atentos à previsão de chuva em algumas regiões.  

Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a maior movimentação deve ocorrer na BR–040 por causa da vinda de cerca de 20 mil argentinos que estão no Rio de Janeiro, onde a seleção do país estreou na Copa do Mundo. São cerca de 450 km até a capital mineira. “A maioria, cerca de 90%, deverá vir de ônibus do Rio para cá entre a madrugada de sexta e a manhã de sábado. Pouca gente virá de carro”, previu o inspetor Aristides Júnior, chefe de Comunicação da PRF.

Apesar de ser feriado nacional na Argentina na sexta-feira (Dia da Bandeira), a polícia rodoviária não prevê que muita gente encare os 2.800 km que separam Buenos Aires da capital mineira para acompanhar de perto a seleção na sexta. “A operação para a Copa já incluía o feriado. Não teremos pontos de atenção especial a mais. Vamos manter os 1.200 policiais nas estradas”, ressaltou Júnior.

Estradas. Os mineiros que deixarem a capital pelas rodovias federais vão encontrar menos problemas que nos feriados prolongados do início do ano. Nas estradas que levam aos destinos mais procurados (cidades históricas do interior, São Paulo e litorais do Espírito Santo e da Bahia), não há interdições e poucos trechos estão com problemas significativos .

Já nas rodovias estaduais, o motorista deve ter atenção em quatro pontos de interdição. O problema mais relevante ocorre na MGC–262, KM 46, entre Mariana, na região Central, e Ponte Nova, na Zona da Mata. A ponte sobre o rio Gualaxo está liberada apenas para carros de passeio e utilitários leves. Como desvio, os veículos pesados devem acessar a cidade de Ponte Nova pelas BRs 381 e 262.

Ônibus. A rodoviária de Belo Horizonte também deve ter movimentação atípica. Tanto que, até a noite dessa terça, não havia ainda uma previsão de quantos ônibus extras seriam colocados. “Estamos em uma época já com um movimento intenso devido à Copa”, disse o controlador líder do terminal, Maicon Silva.

Diferentemente do que ocorre em feriados normais, quando há picos de movimentação no início e no fim da folga, a expectativa é que haja grande circulação de passageiros pela rodoviária desde quinta até o domingo. O consulado da Argentina montou um posto de orientação aos turistas que chegarem pelo terminal. “São muitos argentinos que vão vir de ônibus para a capital para o jogo e, depois, tem a saída desse pessoal todo no domingo e a chegada de quem viajou no feriado”, afirmou Maicon Silva.

Turistas Turistas. Segundo a administração da rodoviária, neste período de Copa do Mundo, a cada 2.000 ônibus (em uma média de dois dias), 700 estrangeiros desembarcam na capital mineira.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave