Procura já cresceu 300% nas casas de câmbio da capital

Colombianos, argelinos e argentinos movimentam lojas e fluxo deve aumentar na sexta-feira

iG Minas Gerais | Juliana Gontijo |

Fluxo. Estrangeiros em passagem por Belo Horizonte lotaram casas de câmbio dos shoppings
Daniel Iglesias / O TEMPO
Fluxo. Estrangeiros em passagem por Belo Horizonte lotaram casas de câmbio dos shoppings

Os estrangeiros que invadiram Belo Horizonte nos últimos dias surpreenderam as casas de câmbio de Belo Horizonte. No sábado e na segunda-feira, o movimento cresceu até 300% na comparação com dias normais, sem influência da Copa do Mundo. Na segunda-feira, os estabelecimentos chegaram a contar com filas, formadas, em grande parte, por argelinos e colombianos. Agora, a expectativa é de aumento na demanda nesta sexta-feira, com a chegada de mais argentinos na capital, já que no dia seguinte tem jogo dos “hermanos” contra o Irã no Mineirão.  

Na Despachatur, unidade do Shopping Cidade, na região central de Belo Horizonte, o movimento para troca de moeda é constante, conforme o gerente de câmbio, Marco Antônio Alves. “É assim o dia todo. Só que o pico ocorre, normalmente, até 48 horas antes do jogo da seleção dos estrangeiros. Até o momento, sábado e segunda-feira foram os nossos auges”, diz. Ele estima que nesses dois dias a procura tenha crescido 300% frente aos dias normais. “É uma situação atípica”, frisa.

Na última segunda-feira, o estabelecimento teve fila. “Mas foi tudo organizado”, diz. De acordo com ele, até o momento, a procura foi maior dos colombianos e argelinos. “Também recebemos iranianos e argentinos. Aliás, devemos ter novo pico na sexta-feira, com a chegada de mais argentinos na cidade”, diz. A gerente de marketing do Shopping Cidade, Carolina Vaz, confirma que o centro de compras recebeu muitos estrangeiros nessa segunda, com destaque para os argelinos.

O gerente de câmbio da Pichionni, Jair Reis, conta que o movimento está acima do esperado. “Chegamos a pensar numa alta da ordem de 60%, mas a procura está sendo superior, por volta de 200% acima do normal”, diz.

Ele ressalta que as oito unidades em Belo Horizonte, boa parte nos shoppings, tiveram filas na segunda-feira. “Apesar da procura intensa, não faltou dinheiro, pois a nossa reposição é imediata”, diz.

Filas grandes desde o início do Mundial Outra casa de câmbio que teve incremento na procura foi a Fitta, unidade Funcionários, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. “O movimento é tanto que não estamos tendo tempo para nada”, conta a diretora do estabelecimento, Suzana Dias. Ela explica que a expansão na demanda começou na última sexta-feira, um dia depois da abertura da Copa do Mundo. “Na segunda-feira, chegou a ter fila na rua”, diz. Com a procura intensa, o horário de atendimento aumentou. Normalmente, durante a semana, a casa funciona dase 9h30 às 17h30. Nessa segunda, atendeu até as 19h30.

Saque Facilidades. Os estrangeiros, mesmo aqueles que não são correntistas, podem sacar em reais nos caixas eletrônicos do banco Santander, usando as bandeiras Visa (redes Electron e Plus) e MasterCard (redes Maestro e Cirrus). Várias agências estão atendendo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave