Maradona reclama de ter sido barrado em estádio

Segundo o ex-jogador e técnico, a Fifa impediu sua entrada no Maracanã pra jogo entre Argentina e Bósnia

iG Minas Gerais | Folha Press |

Treinador argentino foi internado após crise renal
DIVULGAÇÃO/AFA
Treinador argentino foi internado após crise renal

Maior ídolo da história do futebol argentino, Diego Maradona acusou nesta terça-feira (17) a organização da Copa do Mundo de barrá-lo da estreia da seleção alviceleste por "má fé".

Segundo o ex-jogador e técnico, a Fifa impediu sua entrada no Maracanã para acompanhar a partida dos sul-americanos contra a Bósnia:, no domingo, apesar de ele ter credencial de imprensa.

Maradona está credenciado para o Mundial devido a seu programa de TV, "De Zurda", transmitido pela estatal venezuelana Telesur e exibido para a Argentina pela TV Pública.

"Não me deixaram entrar de jeito nenhum. Mostramos as credenciais e não me deixaram entrar. Uma coisa é não poder, outra é não deixar. Quando agem com boa fé, te deixam entrar. Quando há má fé, mandam você esquecer e voltar ao hotel, como fizeram com a gente", disse, em entrevista à TV argentina TyC Sports.

Barrado, o ex-jogador assistiu no hotel à vitória por 2 a 1 da seleção de Messi sobre a Bósnia.

O ídolo argentino disse ainda que tentará ver in loco os próximos jogos da equipe dirigida por Alejandro Sabella. O time volta a campo no sábado, contra o Irã, em Belo Horizonte.

Treinador da Argentina na Copa de 2010, Maradona tem sido um crítico voraz da Fifa. Na estreia do seu programa, acusou a entidade de "estar acabando com a bola" por não repartir de forma justa o dinheiro que fatura com o Mundial.

CARTEIRADA?

Procurada pela reportagem, a Fifa disse não ter recebido nenhum relatório de que Maradona tentou entrar no Maracanã no domingo.

Segundo a entidade, a hipótese mais provável é que o ex-jogador tenha tentado passar por um portão diferente do de mídia para ir a um setor VIP do estádio.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Fifa lembrou que a credencial de Maradona é como a de qualquer outro jornalista e permite sua entrada apenas em setores específicos de mídia, como o centro de imprensa e as tribunas de transmissão.

Mesmo com a credencial, o astro argentino precisava de um ingresso (gratuito e solicitado antecipadamente) para poder ir às tribunas de imprensa do Maracanã.

Leia tudo sobre: seleção argentinamaradonaargetinabósniamaracanã