Técnico belga diz que jogo contra Argélia sempre esteve sob controle

Proposta para a partida disputada no Mineirão era ficar com a maior posse de bola possível e cansar o adversário a fim de impor a maior qualidade técnica com o passar dos minutos

iG Minas Gerais | Felipe Ribeiro |

O técnico Marc Wilmots não sentiu a vitória ameaçada em nenhum momento da partida contra a Argélia. Segundo o comandante do time europeu, mesmo quando estava perdendo por 1 a 0, tudo estava sob controle e não fugia do previsto antes do duelo.

A tática proposta por ele a seus jogadores era a de ficar com o máximo de posse de bola e cansar o adversário para colocar o ritmo e mostrar a superioridade técnica com o andamento da partida. Isso acabou acontecendo na segunda metade da etapa final.

"Eu escolhi uma composição em que consegui posse de bola e sabíamos que teríamos de buscar a paciência e menos erros. O cenário já era previsto por todos nós. Tivemos 70% de posse de bola, cansamos a Argélia e buscamos o resultado", disse Wilmots.

Para o treinador, a principal virtude de sua equipe foi a calma, mesmo em uma situação adversa no placar. Existia uma grande expectativa sobre o comportamento dos jogadores belgas pela falta de experiência em disputas de Copa do Mundo.

"Fomos um pouco lentos no primeiro tempo e decidi colocar mais velocidade na equipe. Mas o mais importante é que não ficamos nervosos e mantivemos a confiança durante da a partida. Meus jogadores estão todos de parabéns”, concluiu o comandante do time belga.

Leia tudo sobre: Marc WilmotsBélgicaArgéliaMineirãoCopa do Mundo