Ameaçada, Espanha só pensa em vitória no Maracanã

Com goleada sofrida na estreia, à Fúria agora só interessa a vitória diante do time sul-americano

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

De campeã do mundo à eliminação na fase de grupos. Este é o cenário que paira sobre a Espanha no jogo contra o Chile, nesta quarta-feira (18), às 16h, no Maracanã, pela segunda rodada do Grupo B da Copa 2014. Carrascos da Holanda na decisão de 2010, na África do Sul, os espanhóis acabaram humilhados pelos atuais vice-campeões na estreia no Brasil. Com a goleada por 5 a 1, na Fonte Nova, e a vitória por 3 a 1 do Chile sobre a Austrália na Arena Pantanal, a Espanha amarga a lanterna da chave e estará praticamente eliminada se não vencer no Rio. Apesar da pressão, os espanhóis se apegam novamente à conquista do inédito título em 2010. No Mundial passado, a Espanha também estreou com derrota -1 a 0 para a Suíça-, mas depois soube se recuperar e acabou campeã. "Temos uma seleção experiente, vivemos momentos difíceis e acredito que a força desta equipe está na capacidade de se reerguer em situações complicadas como esta", afirmou o zagueiro Sergio Ramos. "Não podemos ficar nos lamentando. Temos que começar a pensar na vitória contra o Chile". Para os chilenos, o duelo também tem caráter decisivo. Uma vitória no Maracanã garante a vaga nas oitavas caso a Holanda derrote a Austrália em Porto Alegre, também nesta quarta. Já uma derrota deixará os sul-americanos em uma situação de muito risco, uma vez que a Holanda será o adversário da rodada final. "Na última Copa, a Espanha perdeu para a Suíça na partida de estreia, e agora foi a mesma coisa. É muito difícil enfrentar os espanhóis, mas já disputamos vários amistosos com eles. Conhecemos a tática e o futebol deles", afirmou o lateral Beausejour, autor do último gol chileno na estreia.

Estádio: Maracanã, no Rio Horário: 16h Árbitro: Mark Geiger (EUA) NA TV: Globo, Band, ESPN Brasil, Sportv e Fox Sports

ESPANHA: Casillas; Azpilicueta, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Busquets, Koke, Xabi Alonso, Pedro e Iniesta; Diego Costa. T.: Vicente Del Bosque CHILE: Bravo; Isla, Gary Medel, Jara e Mena (Beausejour); Aránguiz, Marcelo Díaz, Vidal e Valdivia; Vargas e Sánchez. T.: Jorge Sampaoli  

Leia tudo sobre: copa do mundoEspanhaespanhaChilechileconfrontodireto