Vendedor 'dribla' Fifa e fatura com venda de cerveja

Auxiliar administrativo que precisava pagar cartão de crédito lucrou com comercialização de Brahma fora da área que pertence à entidade

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |

Os torcedores que foram ao Mineirão deram uma forcinha para o auxiliar administrativo Clarimundo Rodrigues, 22, pagar a fatura do cartão de crédito.  Sem dinheiro para quitar a conta de R$ 400, ele decidiu vender cervejas perto do Mineirão.

Às 10h30 instalou uma caixa de isopor cheia de gelo e com 180 latões em frente à igrejinha da Pampulha. Duas horas depois, não tinha sobrado nenhum.

Ele comprou a bebida ontem, por R$ 2, em um supermercado e revendeu a R$ 6. Quem pechinchou levou por R$ 5. Ele estava fora da área Fifa e não teve problemas para vender. "Pensei que ia ter uma fiscalização rigorosa, mas está tranquilo. Não vi nenhum fiscal", disse.

No jogo de sábado passado, ele tentou vender picolés, mas a procura foi baixa. "Todo mundo queria cerveja mesmo", diz. Com o dinheiro da fatura garantido, ele não pretende voltar a vender nas proximidades do estádio.

Leia tudo sobre: cervejabrahmavendaproximidademineirãobélgica x hoalnda