Menina de seis anos tem até outubro para encontrar doador compatível

Emma sofre de uma doença genética, conhecida como Anemia de Fanconi; o irmão, James, era considerado como possível doador, também foi diagnóstico com a doença

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

James e Emma sofrem de doença genética conhecida como Anemia Fanconi
Rachel Emerton Facebook/ Reprodução
James e Emma sofrem de doença genética conhecida como Anemia Fanconi

A família de Emma Whittaker está vivendo momentos de apreensão na busca por um doador de medula compatível com a garotinha de seis anos.

Emma sofre de uma doença genética que afeta a medula causando problemas de deficiência na produção de células sanguíneas normais, conhecida como Anemia de Fanconi.

Os médicos, responsáveis pelo caso, ainda não conseguiram identificar nenhum doador com caracterísicas compatíveis dentre os familiares. O irmão mais novo da garota, James, era considerado como uma possibilidade.

Entretanto, o menino de quatro anos também foi diagnosticado com a doença durante uma bateria de testes. Mas, no caso do garoto, já foi possível encontrar um doador compatível de acordo com o registro britânico de doadores de célula-tronco.

A garotinha tem uma vida divida entre casa e hospital. E precisa passar por transfusões que garantem um estado normal do sangue. Emma já passou por um cirurgia cardíaca. Ela nasceu com apenas um rim, assim como o irmão, James. Os pais descobriram que a menina sofria da Anemia, quando ela tinha quatro anos de idade.

O tratamento recomendado para Emma Whittaker envolve um transplante de células-tronco, além de uma série de transfusões de sangue. Caso não encontrem nenhum doador, nos próximos meses, a última  possibilidade cogitada pelos médicos é o transplante de medula de um dos pais da menina, mas com apenas 50% de compatibilidade.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave