Schumacher ainda não consegue falar ou ficar longos períodos acordado

O heptacampeão mundial é capaz de responder ao som da voz de sua mulher, Corinna, e de seus filhos, Gina Maria, 17, e Mick, 15, de acordo com o diário alemão "Bild"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Seven times Formula One World Champion Michael Schumacher looks information monitor during the first practice session in Sepang racetrack, outside Kuala Lumpur, Malaysia, Friday, April 3, 2009. The 2009 Malaysian  Formula One Grand Prix will be held here Sunday, April 5, 2009. (AP Photo/Eugene Hoshiko)
AP
Seven times Formula One World Champion Michael Schumacher looks information monitor during the first practice session in Sepang racetrack, outside Kuala Lumpur, Malaysia, Friday, April 3, 2009. The 2009 Malaysian Formula One Grand Prix will be held here Sunday, April 5, 2009. (AP Photo/Eugene Hoshiko)

Apesar de ter deixado o hospital em que estava internado em Grenoble, na França, na segunda-feira (16), para dar início ao processo de reabilitação após sair do estado de coma, Michael Schumacher ainda não é capaz de falar ou permanecer longos períodos acordado.

O heptacampeão mundial, que foi transferido para o Hospital Universitário de Lausanne, na Suíça, localizado a pouco mais de 30 km de sua casa, em Gland, é capaz de responder ao som da voz de sua mulher, Corinna, e de seus filhos, Gina Maria, 17, e Mick, 15, de acordo com o diário alemão "Bild". Schumacher respira sem a ajuda de aparelhos e os períodos em que permanece acordado são mais longos do que eram nas últimas semanas.

Ainda segundo a publicação, o heptacampeão mundial de F1 perdeu mais de 20 kg nos quase seis meses em que permaneceu internado em Grenoble, apesar de ter recebido massagens e ter feito fisioterapia durante este período.

Schumacher acidentou-se no dia 29 de dezembro enquanto esquiava com a família nos Alpes franceses e bateu a cabeça em uma rocha. Transferido para o hospital de helicóptero, foi submetido a duas cirurgias de emergência e colocado em coma artificial para tentar minimizar os danos cerebrais.

Na segunda-feira, Sabine Kehm, assessora e empresária do alemão, afirmou que ele havia saído do coma e estava deixando o hospital na França. A família do ex-ferrarista não divulgou detalhes sobre o estado de saúde de Schumacher e pediu privacidade para que ele possa dar início ao processo de reabilitação em Lausanne.

Darcy Christen, porta-voz do Hospital Universitário, confirmou que Schumacher, 45, chegou ao local na segunda-feira pela manhã. "A família está em uma ala separada do hospital onde a privacidade deles pode ser mantida e onde Michael pode ter o melhor tipo de tratamento possível", afirmou Darcy. Um de cinco hospitais universitários na Suíça, o que agora abriga o ex-piloto tem um departamento de neurologia clínica que é considerado líder em pesquisa cerebral no mundo.

Schumacher está internado na unidade de neuro-reabilitação, que inclui enfermeiros, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, de fala e neurologistas. De acordo com o "Bild" o tempo em que o heptacampeão deve permanecer em reabilitação pode ser de alguns meses ou até anos, dependendo da extensão dos danos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave