Forte chuva em Natal deixa 130 famílias desabrigadas

Para esta terça-feira (17), a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia é que o tempo fique nublado com chuva durante o dia e a noite

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

CIDADES - NATAL - RN - 16.06.2014
Carlos Eduardo , prefeito de Natal , decretou estado de calamidade publica na cidade .
Deslizamento de terra apos as chuvas arrastou varios veiculos para cratera no bairro Mae Luiza , na zona leste de Natal .

FOTO : Frankie Marcone / Nominuto.com
Frankie Marcone / Nominuto.com
CIDADES - NATAL - RN - 16.06.2014 Carlos Eduardo , prefeito de Natal , decretou estado de calamidade publica na cidade . Deslizamento de terra apos as chuvas arrastou varios veiculos para cratera no bairro Mae Luiza , na zona leste de Natal . FOTO : Frankie Marcone / Nominuto.com

Chega a 130 o número de famílias que precisaram deixar suas casas em decorrência dos temporais em Natal, segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Civil da cidade. Desse total, 100 famílias estão no bairro de Mãe Luíza, na zona leste da capital potiguar – o mais prejudicado. Trinta delas estão alojadas em escolas e igrejas, e o restante, em casas de parentes. Para esta terça-feira (17), a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia é que o tempo fique nublado com chuva durante o dia e a noite.

Em outros pontos da capital potiguar – Lagoa do Preá, Novo Horizonte, Comunidade do Jacó e São Conrado –, 30 famílias tiveram que ir para casa de parentes.

Segunda-feira (16), a prefeitura decretou estado de calamidade pública em Natal. O decreto registrou que houve transbordamento em dez lagoas, deslizamentos de terra e comprometimento de 40 residências, das quais 20 ficaram destruídas na Rua Guanabara, no bairro de Mãe Luíza.

A chuva forte que atingiu a cidade na sexta-feira (13) e no sábado (14) causou o rompimento da tubulação de drenagem e esgotamento sanitário, destruindo a escadaria que liga a Rua Guanabara à Praia de Areia Preta e causando erosão na Rua Guanabara. A cratera provocou a retirada dos moradores do local e a interdição da rua.