Perdas são estimadas em R$ 3,5 mi

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

O presidente do Sindicato dos Empregados das Empresas de Transporte de Valores de Minas Gerais (Sinttrav), Emanoel Sady, afirma que há uma audiência marcada para os próximos dias sobre o não pagamento das verbas rescisórias dos trabalhadores da Embraforte. “Calculamos um prejuízo de R$ 3,5 milhões aos trabalhadores por não pagamento de acertos e FGTS, entre outros. Queremos que o dinheiro que a Embraforte usou na compra de outra empresa seja devolvido para pagá-los”, diz Sady. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave