Suspeita de bomba esvazia gabinete de vereador do PSDB em São Paulo

Funcionários da câmara afirmaram que dentro do pacote estava um kit da Fifa, com cartão da Rede Globo; a suspeita aconteceu porque o objeto estava sem remetente; outros vereadores também teriam recebido mesmo kit

iG Minas Gerais | Da Redação |

Uma suspeita de bomba fez com que o gabinete do vereador Andrea Matarazzo (PSDB) fosse esvaziado no começo da noite desta segunda-feira (16). A Polícia Militar foi ao local e levou objeto para análise.

Funcionários da câmara afirmaram que dentro do pacote estava um kit da Fifa, com cartão da Rede Globo. Os policiais não informaram qual era o objeto. A desconfiança aconteceu, segundo funcionários, porque o objeto estava sem remetente. Outros vereadores também teriam recebido mesmo kit.

Os vereadores estão assustados devido a artefatos jogados na câmara na semana passada. No dia 12, três coquetéis molotov foram jogados em um terreno vizinho ao Palácio Anchieta - as bombas explodiram, mas não feriram ninguém. Uma pessoa chegou a ser presa. No dia seguinte, um artefato foi atirado e chegou a quebrar o vidro do setor de taquigrafia da câmara. O objeto, porém, não explodiu. O Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) da PM retirou o artefato que estava em cima de uma cadeira no primeiro andar.

A casa também chegou a ser invadida por sete pessoas, que acabaram detidas. O vereador Andrea Matarazzo (PSDB) reclamou das condições de segurança da câmara. "É difícil ver o pessoal trabalhar permanentemente com medo", disse.

Leia tudo sobre: AmeaçabombaPSDBAndrea MatarazzoSão Paulo