Mercado aprova as medidas

iG Minas Gerais |

São Paulo. As medidas anunciadas nessa segunda pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, para facilitar o acesso de empresas menores ao mercado de capitais e também para o segmento de renda fixa foram consideradas “ótimas” pelo presidente da BM&FBovespa, Edemir Pinto. “Estávamos aguardando uma única notícia, que era o projeto para PME (pequena e média empresa), mas o anúncio desta segunda veio recheado de outras medidas para o mercado de capitais”, comemorou o executivo.  

O detalhamento das medidas anunciadas nesta segunda, que deve ser publicado em medida provisória nas próximas duas semanas, será, na opinião de Edemir, “interessante” e esclarecerá alguns pontos, como a tributação no aluguel de ações. “Esperamos que seja contemplada uma clareza quanto à regra de imposto de renda no aluguel de ações. Há dificuldade de interpretação por parte do tomador. Esperamos que seja eliminada de vez essa dúvida e para que sejam atraídos mais doadores e tomadores”, informou Edemir.

Sobre o potencial de empresas de pequeno e médio porte que poderão acessar o mercado para financiarem suas operações, o presidente da bolsa disse que apesar de serem de 15 mil, com faturamento até R$ 400 milhões, a BM&FBovespa não acredita que todo esse contingente torne-se companhias listadas no Brasil. Ele reforçou ainda que a bolsa trabalha há mais de um ano e meio com 220 empresas e espera que a abertura de capitais desse público comece no segundo semestre deste ano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave