Brasil encara sempre perigoso México no embalo da torcida

Jogadores acreditam na força que vem das arquibancadas para superar adversário que já causou problemas recentes à seleção

iG Minas Gerais | Thiago Nogueira e Josias Pereira |

Brasil ganhou uma posição no ranking e está na cola da Alemanha, a segunda colocada
Wander Roberto/VIPCOMM
Brasil ganhou uma posição no ranking e está na cola da Alemanha, a segunda colocada

Fortaleza (CE). Passo número 2. Em Fortaleza, o México. A caminhada brasileira pelo hexa passa por onde o Gigante despertou de uma vez por todas no ano passado, acordado por um coro de 57 mil vozes. A reprodução eletrônica ganhou alma, ignorou os protocolos e mostrou o orgulho de ser brasileiro.

Foi de arrepiar! E deve ser assim de novo nessa terça-feira, às 16h, contra o mesmo México. “Peço para que o povo nordestino cante o hino junto, agarradinho, da mesma forma que fazemos em campo”, disse o zagueiro Thiago Silva.

A Copa mal começou, e a partida já é decisiva. Uma vitória pode valer uma vaga antecipada para as oitavas de final. Em 2013, o 2 a 0 sobre os rivais mexicanos ficou marcado pelo show de Neymar e pelo oportunismo do atacante reserva Jô.

O técnico Luiz Felipe Scolari tem a chance de repetir pela oitava vez seguida o time com os mesmos 11 jogadores, algo raro em meio às lesões e ao leque de opções. O treinador só não vai conseguir colocar o mesmo time em campo se o meia-atacante Hulk, que tem lesão na coxa esquerda, não se recuperar.

Felipão, pela primeira vez, esconde o time. Ramires, que treinou no lugar de Hulk, deve ser o substituto. “Tenho 23, e estes jogadores foram muito bem escolhidos. Não haverá problema nenhum se ele não jogar”, avisou Scolari. Bernard e Willian correm por fora pela vaga.

Adversário. O México não é mais aquele adversário combalido de um ano atrás. El Tri evoluiu e ganhou confiança após uma classificação heroica para a Copa. Em sua estreia na competição, a equipe ainda derrotou Camarões, de Eto’o, por 1 a 0.

Acima de tudo, a seleção mexicana tem a seu favor um trunfo: Oribe Peralta. Carrasco do Brasil nas Olimpíadas de Londres, o atacante, que foi cortado da Copa das Confederações do ano passado, é um dos jogadores mais perigosos do técnico Miguel Herrera.

Embalada pela vitória por 1 a 0 contra Camarões, a seleção mexicana conta com Peralta para tentar surpreender o Brasil no Castelão. O atacante do Santos Laguna foi autor do único gol mexicano nesta Copa do Mundo. Por conta disso, assim como no jogo de estreia, o atacante Chicharito Hernandez, do Manchester United, deve começar no banco.

Na tarde desta segunda (16), os jogadores fizeram uma atividade de reconhecimento no Castelão. Aqueceram-se em volta do campo e participaram de uma roda de bobinho no centro do gramado.

FICHA TÉCNICA: Brasil x México

Motivo: 2ª rodada do Grupo A da Copa do Mundo Local: Castelão, em Fortaleza (CE) Data: 17 de junho de 2014 (terça-feira) Horário: 16h

Brasil: Julio César; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk (Ramires), Neymar e Fred.  Técnico: Luiz Felipe Scolari

México: Ochoa; Rodríguez, Héctor Moreno e Rafa Márquez; Aguilar, Herrera, Vázquez, Guardado e Miguel Layún; Giovani dos Santos e Peralta Técnico: Miguel Herrera

 

Leia tudo sobre: BrasilMéxicoCopa do Mundo 2014