Quatro artistas do Espaço Luiz Estrela são presos no centro de BH

Advogado do grupo reclama que eles foram detidos por estar com materiais como arame, tinta e madeira que seriam utilizadas em performasse artística

iG Minas Gerais | Natália Oliveira |

Quatro artistas são presos no centro da capital com material para performasse artística
Reprodução / Facebook Espaço Comum Luiz Estrela
Quatro artistas são presos no centro da capital com material para performasse artística

Quatro artistas que pertencem ao Espaço Comum Luiz Estrela, no bairro Santa Efigênia, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, foram detidos na tarde desta segunda-feira (16) na avenida dos Andradas, no centro da capital. Segundo o advogado Joviano Mayer, que acompanha os detidos, os artistas foram presos porque estavam com materiais como arame, tinta e madeira que seriam utilizados em uma performance no Espaço Cultural 104, próximo a praça da Estação.

“Não estou entendendo porque os militares prenderam eles, hoje não está tendo nem manifestação para eles acharem que isso pudesse ser usado em protesto. Não é errado portar esses materiais. Acho que está tendo uma histeria por parte da polícia, o material seria utilizado unicamente para um trabalho artístico. Essa prisão é desnecessária”, considerou Mayer.

Segundo ele, os artistas Tita Marçal, Felipe Godoy, Mary Astrus e Nando Llamas foram detidos por volta das 17h30 e levados para a Central de Flagrantes da Polícia Civil (Ceflan) na rua Pouso Alegre, no bairro Floresta, na região Leste da Capital. Até às 20h desta segunda, eles continuavam presos. 

A assessoria de imprensa da Polícia Militar foi procurada pela reportagem de O TEMPO e prometeu dar um retorno sobre a demanda. Até às 20h, a resposta ainda era aguardada. A reportagem também tentou contato com a Ceflan para saber mais informações sobre a ocorrência, mas as ligações não foram atendidas. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave