Servidores de hospital público de Fortaleza decretam greve

Paralisação terá adesão de cerca de 3.000 servidores do hospital, entre enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos, segundo o sindicato da categoria

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Os servidores do IJF (Instituto José Frota), hospital municipal de Fortaleza -uma das sedes da Copa&- votaram em assembleia a paralisação da categoria a partir das 9h desta quarta-feira (18).

A greve terá adesão de cerca de 3.000 servidores do hospital, entre enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos, segundo o sindicato da categoria. Os médicos não participam da greve. Por determinação da Justiça, um percentual de 50% continuará trabalhando durante a paralisação.

Entre as reivindicações da categoria estão melhorias nas condições de trabalho, adequação da gratificação para a aposentadoria e aumento do nível salarial entre diferentes postos da mesma função. Hoje a diferença entre um profissional mais graduado para outro é de 2% -eles pedem aumento para 5%, assim como funciona com os médicos.

O salário base de um enfermeiro no Instituto José Frota é de R$ 2.500. Já o dos técnicos é de R$ 1.500.

"Não estamos em campanha salarial este ano. Estamos lutando por melhorias das nossas condições de trabalho", diz Ana Miranda, presidente da Associação dos Servidores do IJF (ASSIJF). O última reposição salarial da categoria foi de 5,7%, ano passado. Segundo o sindicato, insuficientes para cobrir a inflação de 6,38% (pelo INPC acumulado).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave