Apesar de derrota, ingleses se esforçam para mostrar otimismo

Seleção da Inglaterra começou o Mundial perdendo por 2 a 1 para a seleção italiana

iG Minas Gerais | Folha Press |

Apesar da situação difícil no Grupo D, o chamado "grupo da morte", a seleção inglesa se esforça para transmitir a ideia de que está tudo bem com o time.Ela perdeu para a Itália por 2 a 1 em seu primeiro jogo, sábado (14), em Manaus.

"É claro que ficamos desapontados com a derrota, mas sabemos que jogamos muito bem e que, se continuarmos assim, vamos passar para a próxima fase", disse o atacante Daniel Sturridge, 24, autor do gol diante da Itália, em entrevista coletiva nesta segunda-feira (16) logo após um treino tático, fechado aos jornalistas, no centro de treinamento montado no Forte da Urca, zona sul do Rio.

"Muitos de nós estão em um ponto de sua carreira em que esta pode ser sua última Copa, e nenhum de nós quer voltar para casa tão cedo", continuou Sturridge.

"Estamos confiantes, não nervosos ou ansiosos", completou Danny Welbeck, 23.

A dupla de atacantes parece ter sido escalada pela federação de futebol inglesa para funcionar como relações públicas da equipe e mostrar que tudo está bem nos bastidores. Na segunda-feira passada (9), Sturridge e Welbeck foram os dois únicos titulares a visitar a favela da Rocinha, na zona sul. Lá, arriscaram passos de capoeira, de samba e até de "lepo lepo".

Nos bastidores, o clima não é de tanto otimismo. A equipe tem um jogo de vida ou morte contra o Uruguai, que também perdeu em sua estreia, contra a Costa Rica, por 3 a 1. Desde domingo (15) o técnico Roy Hodgson e seu auxiliar, Ray Lewington, têm examinado as imagens do jogo contra a Itália e da estreia do Uruguai. A avaliação de Hodgson é de que seu time teve bons momentos no ataque, mas precisa fazer ajustes de finalização.

Há ainda a preocupação adicional com a possibilidade de volta do atacante uruguaio Luiz Suárez, 24, que se recupera de uma cirurgia de menisco no joelho esquerdo.

"Espero que ele esteja bem, não vou desejar mal para outro jogador de futebol, mas não vou comentar se há preocupação ou não com sua participação", disse Sturridge, ao responder sobre o que pode mudar no time inglês caso se confirme a participação de Suárez, que é seu companheiro de ataque no Liverpool.

Do lado dos ingleses, a recuperação do meio-campista Alex Oxlade-Chamberlain, 20, ainda não é certa.

No treino desta manhã ele, mais uma vez, treinou separado de seus companheiros de equipe. A proteção que usava no joelho era menor do que a que havia exibido durante treino há uma semana, mas ainda estava lá.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave