Felipão minimiza possível ausência de Hulk em duelo com o México

Treinador elogiou qualificações do atacante, mas disse que há outros no elenco que podem até dar mais velocidade à linha de frente

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Após elogios do treinador, Hulk pode ser substituído por 'peças de reposição' de Felipão
Wander Roberto/VIPCOMM
Após elogios do treinador, Hulk pode ser substituído por 'peças de reposição' de Felipão

Fortaleza (CE). Para o confronto diante do México, nesta terça-feira, às 16h (de Brasília), em Fortaleza, a grande dúvida da seleção brasileira é a presença ou não do atacante Hulk. Poupado da atividade desta terça-feira, no Castelão, o jogador vem sofrendo com dores na coxa esquerda. A comissão técnica agora aguarda uma reavaliação de Hulk para definir sua participação na partida que pode selar a passagem do escrete canarinho às oitavas de final. 

Apesar da indefinição, o técnico Luiz Felipe Scolari mostrou bastante tranquilidade quando questionado sobre o assunto. Para o treinador, a seleção brasileira tem jogadores capazes de substituir à altura, inclusive trazendo mais velocidade ao time. “Nós esperamos o contexto total desta situação envolvendo o Hulk para definirmos se ele joga ou não. Mas acredito que não teremos problema nenhum. Perdemos sim, o sistema total que nós já jogamos há muito tempo, porque ele (Hulk) executa sua função muito bem pelo lado direito, pelo lado esquerdo”, afirmou.  “Em contrapartida, temos três ou quatros jogadores com características um pouco diferentes, que possuem também qualidades diferentes, mas que dão velocidade e um poder de marcação maior. Tenho 23 e estes jogadores foram muito bem escolhidos. Não haverá problema nenhum, se ele não jogar”, completou. No último treinamento coletivo realizado por Felipão na Granja Comary, Hulk acabou deixando o trabalho mais cedo. Em seu lugar, o treinador promoveu a entrada de Ramires. Além do volante atuando um pouco mais adiantado, Felipão tem como opções Bernard, que chegou a entrar na vaga de Hulk no duelo com a Croácia, e também Willian, meia-atacante veloz e que pode infernizar a defensiva tricolor. 

Leia tudo sobre: felipãoausênciahulkseleção brasileiragranja comarybernardlesão