Frango cru lavado tem mais chances de causar intoxicação alimentar

Agência britânica comprovou, em pesquisa, que lavar o frango cru aumenta o risco de contaminação por bactéria proveniente de aves

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Pesquisa britânica comprova que não há necessidade de lavar frango antes de cozinhar
Redrodução
Pesquisa britânica comprova que não há necessidade de lavar frango antes de cozinhar
Pesquisa realizada pela agência de segurança alimentar britânica, 'Food Standards Agency' (FSA), confirmou o que ninguém poderia imaginar: lavar o frango cru, antes de cozinhar, pode aumentar o risco de intoxicação alimentar.

Segundo os estudos, a bactéria 'Campylobacter' é dispersa para os seres humanos durante a lavagem. Mãos, roupas e utensílios de cozinhas ficam contaminados com o contato da água.

Na maioria dos casos, a 'Campylobacter' causa diarreia, dores no estômago, cólicas, febre e mal-estar que podem durar apenas alguns dias. Entretanto, existem casos de infectados que desencadearam sintomas ligados a síndrome do intestino irritável e a síndrome de Guillain-Barre, doença conhecida por afetar o sistema nervoso. Crianças abaixo dos cinco anos e idosos compõem o grupo mais vulnerável.

A pesquisa revelou que as bactérias são eliminadas durante o cozimento da carne. Assim, quando o frango é bem assado ou cozinhado, o risco de contaminação torna-se nulo, sem a necessidade da lavagem.

Ainda segundo a FSA, após uma pesquisa realizada com 4.500 pessoas, 44% confirmaram lavar o frango antes de cozinhar. A bactéria 'Campylobacter' é o meio mais comum de intoxicação alimentar na Grã-Bretanha. As informações foram divulgadas pela BBC .  

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave