Homem tenta colocar fogo na casa com sogra e filha de 5 meses dentro

Durante a confusão, criminoso incendiou uma motocicleta, pegou o veículo ainda em chamas e jogou contra uma viatura da polícia

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Um homem de 34 anos foi preso após cortar a mangueira de um botijão de gás e tentar colocar fogo em casa em que morava. A intenção do bandido era matar a sogra, a filha de apenas 5 meses, a enteada e a cunhada. O crime aconteceu na madrugada desta segunda (16) em Uberaba, no Triângulo Mineiro.

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, após uma denúncia pelo 190, militares deslocaram até a casa da família, no bairro Jardim Uberaba, e encontraram Juliano Alves Martins muito exaltado. O homem, que apresentava sinais de embriaguez, estava com os braços sangrando porque havia dado socos e quebrado, portas, janelas e toda a mobília da casa.

Com a chegada da viatura, o bandido ficou mais nervoso e disse que nenhum policial poderia entrar na sua casa. Em seguida, ele foi para dentro do imóvel, pegou um lençol, voltou para o quintal da casa e amarrou o pano em sua motocicleta.

Totalmente descontrolado, ele colocou fogo na roupa de cama. Por causa do combustível, o veículo foi queimado em pouco tempo. Ainda com a motocicleta em chamas, ele pegou o veículo com as próprias mãos e jogou contra a viatura que estava na rua.

Um militar que estava no banco do motorista conseguiu arrancar o carro antes que ele fosse atingido. Não satisfeito, ele voltou para dentro de casa e cortou a mangueira. As vítimas gritavam por socorro e diziam que não queriam morrer.

Policiais ainda tentaram conversar com Martins, mas, como ele estava irredutível, a corporação teve que imobilizá-lo com a arma taser, que emite ondas de choque elétrico. Após ser contido, o homem foi encaminhado à Delegacia de Plantão de Uberaba.

Por sorte, as vítimas conseguiram sair da casa sem ferimentos. Martins já tinha um histórico de violência e havia, segundo denúncias, agredido uma das filhas em data anterior. O suspeito segue à disposição da Justiça. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave