Temendo perder espaço, Hulk não abre mão de ir para o sacrifício

Atacante vem sentindo incômodo na coxa esquerda, mas quer marcar presença no duelo desta terça-feira, com o México

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Enquanto a seleção brasileira aproveita a manhã de folga na véspera do duelo com o México, pela segunda rodada da fase de grupos da Copa do Mundo, o atacante Hulk corre contra o tempo para se recuperar do incômodo que vem sentindo na coxa esquerda, a fim de não ficar de fora da partida, algo que ele não quer nem cogitar.

Hulk sabe que não estar presente em um jogo pode custar a titularidade no resto do torneio, haja vista a concorrência pesada que há no escrete canarinho. Após deixar o treino mais cedo nesse domingo, o atacante tranquilizou os fãs, dizendo que sua saída do coletivo foi por precaução. Na coletiva, ele ressaltou que não abre mão de ir para o jogo, mesmo que no sacrifício, mas a decisão está com o técnico.

"Copa do Mundo a gente quer jogar todos os jogos. E a seleção não está em caso de perder espaço, são 23 jogadores de qualidade e quem entrar vai ajudar a seleção", disse.

Apesar de garantir que a dor que sentiu é normal e que não se trata de uma lesão, Hulk segue como dúvida, sobretudo porque o problema persiste. Na estreia brasileira neste Mundial, diante da Croácia, ele pouco rendeu no jogo e foi substituído no segundo tempo, reclamando de dores na mesma região.

Além dele, outros jogadores também preocupam o técnico Felipão por conta de condições físicas. A dupla de zaga David Luiz e Thiago Silva, e os reservas Maxwell e Fernandinho.

Leia tudo sobre: Copa do Mundohulkatacantedorlesaocoxa esquerdaseleção brasileira