Tiago Splitter é o primeiro brasileiro a ser campeão da NBA

Atuando pelo San Antonio Spurs, pivô colocou seu nome na história do basquete nacional

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Enquanto negocia a permanência nos Spurs, Splitter não poderia contar com um seguro
REPRODUÇÃO/NBA
Enquanto negocia a permanência nos Spurs, Splitter não poderia contar com um seguro

O pivô catarinense Tiago Splitter, 29, tornou-se o primeiro brasileiro a ser campeão da NBA, a liga norte-americana de basquete profissional, com a vitória do San Antonio Spurs sobre o Miami Heat por 104 a 87, em casa. Assim, a equipe fechou, neste domingo (15), a série final do torneio com quatro vitórias e uma derrota. O San Antonio e Splitter já tinham tido a chance de ficar com título no ano passado, na final contra o Miami, mas acabaram derrotados. O brasileiro está em sua quarta temporada na NBA. Chegou ao San Antonio em 2010, três anos após ter sido escolhido no "draft" (nome em inglês para sorteio de jovens jogadores na NBA). A espera para oficializar a contratação do brasileiro ocorreu porque os dirigentes texanos não queriam pagar a multa rescisória pedida pelo time espanhol Caja Laboral, clube que Splitter defendia. Em 2010, ele conquistou o título de jogador mais valioso no campeonato nacional espanhol, feito inédito para os brasileiros. Splitter atuava na Espanha desde os 15 anos quando deixou o Brasil. Naquela época, ele era o mais jovem jogador brasileiro, entre os esportes mais populares no Brasil, a se profissionalizar. No país, ele se destacou pelo Ipiranga/ Blumenau. Chegou a receber propostas chegou a receber propostas de clubes nacionais, como o Vasco, mas preferiu ir para a Espanha. Um dos fatos que pesaram para a sua decisão de ir ainda adolescente para a Europa era ficar em uma "vitrine" maior, pensando em um dia jogar na NBA. SAN ANTONIO CAMPEÃO Na partida deste domingo, a equipe de Miami até ameaçou estragar a festa dos donos da casa e ensaiou uma reação, ao vencer o primeiro quarto por 29 a 22. O desempenho dos visitantes, porém, não se repetiu nos dois quartos seguidos. No segundo e no terceiro, os Spurs venceram por 25 a 11 e 30 a 18, respectivamente. O Miami até venceu o último quarto por 29 a 27, mas já era tarde. Splitter esteve em quadra por 11 minutos, pegou 16 rebotes e marcou três pontos.